Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Ministério Público rebate afirmações do Prefeito de Blumenau

Em coletiva de imprensa ele revelou os nomes de pessoas investigadas desde 2005

Redação ND
Vale

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (19), o promotor Gustavo Meireles Ruiz Dias, acompanhado de outros três promotores, esclareceu dúvidas sobre a operação Tapete Negro. Ele também citou nomes de investigados em uma ação civil do Ministério Público em Blumenau.

O Ministério Público explicou que os trabalhos começaram em 2005, após denúncias da ex Secretária de Educação Dinorah Gonçalves, que não concordou com a contratação da URB (Companhia Urbanizadora de Blumenau) para fazer a reforma em duas escolas.

Desde então, foram constatadas irregularidades nos processos de dispensa de licitações. A urbanizadora subcontratou outra empresa para realizar o mesmo serviço por um preço menor. A promotoria apresentou exemplos onde o município destinou para a URB mais de R$ 1 milhão e a empresa terceirizou o serviço por R$ 146 mil.

O promotor também citou os nomes dos envolvidos nas investigações feitas em Blumenau. São eles: Prefeito João Paulo Kleinübing, Edson Brunsfeld, Célio Dias, Mário Santos, Eduardo Jacomel, Alexandre Brollo, Éder Marchi, Robinson Fernando Soares, Benjamin Valle.

Outras informações sobre a reunião do promotor com a imprensa no blog do Jornalista Alexandre Gonçalves.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade