Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Caso Chiarello: grupo pede agilidade e rigor nas investigações

Membros do "Fórum em defesa da vida, por Justiça e Democracia" realizam ato no Fórum de Chapecó

Redação ND
Oeste

Divulgação/ND Oeste
Grupo quer que médico indicado pela família tenha acesso ao laudo do Instituto Nacional de Criminalística

O "Fórum em defesa da vida, por Justiça e Democracia", grupo formado por familiares e amigos de Marcelino Chiarello, realiza na tarde desta quinta-feira (11) um ato em frente ao Fórum de Chapecó para cobrar mais rigor e agilidade nas investigações sobre a morte do vereador.

Em nota, o grupo questiona a forma como foram conduzidas as investigações e a exumação do corpo. "Por que a família não teve o direito de nomear um assistente técnico para acompanhar a exumação?", pergunta o comunicado enviado à imprensa. 

No Fórum, o grupo foi recebido por promotores de Justiça e entregou um documento solicitando que o médico legista Daniel Munhoz, indicado pela família, tenha acesso ao laudo do Instituto Nacional de Criminalística.

Relembre

O vereador Marcelino Chiarello foi encontrado morto em sua residência, no bairro Santo Antonio, em Chapecó, no dia 28 de novembro de 2011. Laudos contraditórios apontaram a possibilidade de homicídio ou suicídio e a Polícia Federal assumiu as investigações. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade