Procurador da República que atua em Joinville é afastado por sugerir intervenção militar no Brasil

Carlos Junior/Arquivo/ND

Lincoln escreveu um documento intitulado “Carta Aberta às Forças Armadas Brasileiras”

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) decidiu, nesta segunda-feira (17), afastar por 90 dias de suas funções o procurador da República Davy Lincoln Rocha, lotado em Joinville. Além de encaminhar ao procurador-geral da República o procedimento administrativo disciplinar para que ele avalie se cabe uma representação penal do caso. Lincoln escreveu um documento intitulado “Carta Aberta às Forças Armadas Brasileiras”, em que sugere a intervenção militar no Brasil com o apoio dos Estados Unidos.

De acordo com o conselheiro Luiz Moreira, que leu o texto aos demais integrantes do CNMP, o procurador “utiliza de suas prerrogativas para manchar o regime democrático e a soberania nacional”.  Moreira complementa que, em tese, há a ocorrência do crime contra a ordem democrática e a ausência de decoro pessoal.

*Com informações do colunista Roberto Azevedo.

 

Geral