Moradores de Barão de Cocais deixam casas após alerta de barragem

Cerca de 500 moradores de Barão de Cocais (MG), a 100 quilômetros de Belo Horizonte, foram retirados de suas casas na madrugada desta sexta-feira (8) por causa da Barragem Sul Superior da Mina de Gongo Seco, da Vale. A prefeitura de Barão de Cocais informou, em nota, que foi acionado o nível 2 de risco da barragem. A decisão foi tomada diante de observações e monitoramentos feitos pela Agência Nacional de Mineração, a Defesa Civil do estado e do município e pela empresa Vale.

De acordo com a nota, a informação até agora é de que há um desnível na estrutura. Seguindo recomendações da mineradora e dos órgãos do setor mineral, os moradores das comunidades do Socorro e áreas próximas foram retirados em ônibus da Vale e veículos de apoio. A retirada foi feita por precaução, diz a nota.

Os moradores foram encaminhados para o Ginásio Poliesportivo da cidade, onde ficarão abrigados temporariamente.

Barragem da Mina de Gongo Seco, da Vale  - Imagem Google Maps
Barragem da Mina de Gongo Seco, da Vale – Imagem Google Maps

A mineradora Vale informou que a evacuação de uma área próxima à barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG), foi feita de forma preventiva, depois que a empresa de consultoria Walm negou a Declaração de Condição de Estabilidade à estrutura.

Por meio de nota, a empresa destacou que a determinação de evacuação foi feita pela Agência Nacional de Mineração (ANM) após ser informada pela própria Vale que a mineradora estaria dando início ao nível 1 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração.

“Como medida de segurança, a Vale está intensificando as inspeções da barragem Sul Superior. Também será implantado equipamento com capacidade de detectar movimentações milimétricas na estrutura. A Vale está trazendo consultores internacionais para fazer nova avaliação da situação no próximo domingo (10).”

Brasil