Em 2015, Flavio Bolsonaro votou contra proibição de porte de faca

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em 2015, Flavio Bolsonaro (PSL), filho do candidato Jair Bolsonaro (PSL), votou contra o chamado “Estatuto do Desfacamento”, projeto que proibiu o porte de armas brancas como facas no Rio.

Seu pai levou uma facada na quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG).

Jair Bolsonaro esfaqueado durante campanha - Reprodução
Jair Bolsonaro foi esfaqueado durante campanha – Reprodução

Deputado estadual, Flavio discursou contra a medida, uma resposta a assaltos e latrocínios.

“Agora o problema é o porte de faca? Quando começarem a atacar as pessoas com pé de cabra, com pedras, com caco de vidro, vamos proibir o instrumento?”, discursou na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

“A discussão não é essa. A discussão é a impunidade de quem usa esse tipo de armamento para cometer atos ilícitos. Esse tem que ser punido, tem que permanecer preso na cadeia, cumprir sua pena integral e não ter acesso tão facilmente a uma série de benefícios como a legislação hoje dá.

>> Bolsonaro tem leve anemia e quadro clínico em evolução, diz novo boletim
>> Após quebra de sigilo telefônico, PF investiga se há mais envolvidos em ataque a Bolsonaro
>> Aliados publicam foto de cicatriz de Bolsonaro para refutar acusação de ‘fake news’

Eleições 2018

Nenhum conteúdo encontrado

Em 2015, Flavio Bolsonaro votou contra proibição de porte de faca

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em 2015, Flavio Bolsonaro (PSL), filho do candidato Jair Bolsonaro (PSL), votou contra o chamado “Estatuto do Desfacamento”, projeto que proibiu o porte de armas brancas como facas no Rio.

Seu pai levou uma facada na quinta (6), em Juiz de Fora (MG).

Deputado estadual, Flavio discursou contra a medida, uma resposta a assaltos e latrocínios.

“Agora o problema é o porte de faca? Quando começarem a atacar as pessoas com pé de cabra, com pedras, com caco de vidro, vamos proibir o instrumento?”, discursou na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

“A discussão não é essa. A discussão é a impunidade de quem usa esse tipo de armamento para cometer atos ilícitos. Esse tem que ser punido, tem que permanecer preso na cadeia, cumprir sua pena integral e não ter acesso tão facilmente a uma série de benefícios como a legislação hoje dá.

Mais conteúdo sobre

Jornalismo

Nenhum conteúdo encontrado