Com 7 mil tainhas capturados este ano, pescadores do Santinho já superaram safra de 2017

Quase dois meses após o início da safra da tainha em Florianópolis, os pescadores da Praia do Santinho, no Norte da Ilha, continuam empenhados na captura dos peixes. Apesar das dificuldades, o resultado este ano vem sendo positivo. De acordo com o pescador Adercio da Silva, 63 anos, a safra fraca de 2017 já está sendo deixada para trás. “Ano passado foi o pior dos 42 anos que pesquei aqui, pois pegamos só 3.560 tainhas”, afirmou. Neste domingo, até as 16h, 500 peixes já haviam sido capturados. Desde o dia 1º de maio, segundo Adercio, os cerca de 40 pescadores do Santinho já haviam pego 7.762 tainhas.

Captura de tainha na Praia do Santinho - Divulgação/ND
Captura de tainha na Praia do Santinho – Divulgação/ND

“Começamos cedo, umas 5h nesse domingo”, comentou Adercio. “Mas tinha muito vento de manhã, um vento duro. Depois melhorou um pouco”, contou o pescador. A pesca foi retomada por volta das 13h e parecia próspera. “Agora [às 16h] tá melhorando porque o vento tá parando.”

“A gente quer que melhore esse ano, ainda não demos muita sorte porque o vento e o mar não ajudaram tanto”, garantiu Adercio. O pescador lembra de épocas em que a safra era muito mais farta, como em uma ocasião na década de 1980. “Foi quando a média do lanço chegou a 50 mil”, revela. No decorrer do tempo, no Santinho, as safras já acumularam médias como 10 mil, 17 mil e 30 mil tainhas. Não é preciso ir tão longe, conta Adercio, para lembrar de safras majestosas. “Em 2016 tivemos 35 mil tainhas aqui na praia”, recorda.

Cidade