Bolsonaro tem alimentação oral suspensa após distensão, diz boletim médico

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro, teve a alimentação suspensa devido a uma distensão abdominal, segundo informou o boletim médico divulgado pelo hospital Albert Einstein nesta quarta-feira (12).

Com isso, o deputado voltou com a alimentação parental (endovenosa), medida que deve permanecer até a próxima avaliação.

Segundo o informe, Bolsonaro continua estável, sem febre ou outro sinais de infecção. O deputado, que foi atacado com uma facada, está na unidade de cuidados semiintensivos do hospital.

Nesta terça (11), Gustavo Bebianno, braço direito de Bolsonaro e presidente do PSL, afirmou que Bolsonaro está emotivo, que ainda não fala muito de política e que é estimulado, por médicos e fisioterapeutas, a dar pequenos passos no quarto para movimentar os membros e evitar o risco de trombose.

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, segue internado após facada - Foto @FlavioBolsonaro
O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro segue internado após facada – Foto @FlavioBolsonaro

Eleições 2018