Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Willmutt se apresenta nesta sexta-feira em Joinville

Trotes do humorista se tornaram febre na internet

Redação ND
Joinville
Divulgação
Humor. Cleiton Geovani Kurtz é o criador do personagem

 

“Alô, aqui é o Willmutt.” O carregado sotaque germânico confirma: o telefone é mesmo do “senhor de 69 anos” morador de Marechal Cândido Rondon (PR), especialista em infernizar telefonistas e que virou febre na internet com suas ligações impertinentes. Mas dessa vez o trote não vai dar certo, afinal, quem está desse lado da linha sabe que Willmutt é Cleiton Geovani Kurtz, criador e intérprete do personagem que apresenta seu show de comédia nesta sexta-feira (24) no Teatro Juarez Machado.

Curiosamente, quando se despe do personagem, Cleiton se mostra tímido e aparentemente meio atordoado com o sucesso que começou ao acaso. Há dez anos, o então funcionário de uma loja de departamentos ligava para as concorrentes e consultava os preços fazendo uso do sotaque característico de moradores das cidades do interior do Paraná e Santa Catarina. “Ele ainda não tinha o nome Willmutt, só a voz que era igual”, explica.

Em 2003, durante uma brincadeira com os amigos, Cleiton passou o primeiro trote. “Eu estava num jantar e liguei para uma operadora de celular, não tinha nada planejado. As pessoas até me perguntam se eu fiz por vingança, algo assim, mas eu nunca passo os trotes por isso, é tudo uma brincadeira”, relembra. Dois anos depois a gravação caiu na internet, e com o incentivo dos amigos Cleiton continuou com as pegadinhas.

Tudo aconteceu muito rápido, e em pouco tempo o atendente deixou o emprego para se arriscar na comédia. “No começo eu pensava em algo para apresentar na rádio, coisa assim. Só que a ideia não deu muito certo.” O Willmutt de óculos fundo de garrafa, pança sobressalente, chapéu típico e camisa da Seleção Brasileira nasceu num show dentro de uma faculdade – a boa recepção do público fez Cleiton se aventurar em cima do palco. Nascia o “Showssasso do Willmutt”.

O Willmutt que vem a Joinville hoje não aproveita os trotes já gravados e nem faz outras ligações ao vivo. A ideia é contar piadas, fazer brincadeiras e interagir com a plateia. “No começo eu tinha todo tipo de tremedeira antes de me apresentar. Quando me caracterizo eu entro no personagem, me transformo em outra pessoa”, completa.

Mesmo com o sucesso no palco. Cleiton ainda tenta dar uma sobrevida aos trotes, que como ele mesmo explica não tem nenhuma intenção de humilhar ou ofender suas vítimas. “Agora tá mais difícil porque as pessoas conhecem. Algumas sabem que é brincadeira e não levam a mal, até gostam, mas claro que teve quem não atendesse muito bem.”

Mas existe mesmo um Willmutt? Cleiton diz ter se baseado em um tio que mora no Rio Grande do Sul, com sotaque igual ao do personagem e que tem um jeito muito peculiar de chamar o “Nene”, um primo que se tornou coadjuvante obrigatório nas piadas telefônicas. “Não é exatamente igual, mas eles se comunicam dessa forma. Mais do que tirar sarro de quem é de origem alemã, como eu, quero mais é fazer uma homenagem”, finaliza.

 

O que: “Showssasso do Willmutt”.

Quando: hoje, às 19h

Onde: Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos Cau Hansen.

Quanto: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada para estudantes e idosos)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade