Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Só deu meninas na grande final do festival de música juvenil Its My Way

Júlio Círico, de Blumenau, levou o primeiro prêmio. Em segundo e terceiro lugares, ficaram Vitória Pedra de Aquino e Ana Victória Gallo. Todas foram indicadas pelo júri técnico

Redação ND
Joinville

A noite deste domingo (13) teve um gosto especial para a adolescente Julia Gode Círico, 15 anos, de Blumenau – o da vitória. Finalista do Its My Way, maior festival juvenil de talentos musicais de Santa Catarina, ela conquistou os jurados e acabou ganhando a disputa. Doze jovens talentos musicais, entre 12 e 19 anos, se apresentaram na final realizada no palco do Big Bowlling de Joinville. Mas a estrela que brilhou foi mesmo a das meninas. Além da grande ganhadora, também foram elas que conquistaram o segundo e terceiro lugares, Vitória Pedra de Aquino e Ana Victória Gallo, respectivamente. Todas as vencedoras haviam sido escolha do júri técnico.

 

 

Fotos Carlos Junior/ND
Júlia Círico começou na música em aulas de canto lírico aos nove anos e até então suas apresentações se resumiam à igreja. Agora, vai poder gravar em estúdio, com profissionais

 

O concurso foi bastante acirrado e os jurados tiveram uma tarefa difícil em avaliar os competidores. Mas o que diferenciou Julia dos demais foi a emoção, que impressionou os jurados. Antes da grande final, ela afirmou que o que importa é seguir o sonho de viver fazendo música. Agora, terá uma grande oportunidade para começar carreira. Como prêmio, ela ganhou uma gravação de um videoclipe e de uma música em estúdio profissional.  Vitória recebeu, como segundo lugar, um Xbox Kinect, e Ana, um Iphone 5.

A segunda edição do Its My Way selecionou finalistas de sete regiões do Estado. O diretor-geral do Its, Riadis Dornelles, afirma que desta forma o concurso fica mais acessível a todos. “Não só o Its, mas o Grupo RIC tem um fator fundamental, que é a característica regional. Por isso, selecionamos sete finalistas de diferentes regiões onde temos uma emissora ou repetidora. Acredito que isto está sendo fundamental para o sucesso do evento”, observou.

O público estava animado e cada um tinha seus preferidos. Enquanto os jovens curtiam, os pais que acompanhavam os finalistas aguardavam com bastante expectativa. A mãe da concorrente Lurdes Maria Nunes Mendes, Rosemeri Nunes Mendes, estava ao lado da filha minutos antes da apresentação, para dar apoio. “É a primeira vez que ela participa do Its, foi a mais votada na região Sul. Só de chegar até aqui já foi uma vitória para ela”, disse a mãe, animada.

 

 

Banda The Lazies, de Maravilha, no Extremo-oeste, viajou 600 km para apresentar-se. Apesar de não ficar entre os três primeiros colocados, a diversão e o entrosamento valeram a pena

 

 

Teve gente que fez mais de 600 quilômetros para fazer sua apresentação no Its My Way. Vindos de Maravilha, no Extremo-oeste catarinense, os integrantes da Banda The Lazies, apesar da longa viagem, estavam empolgados. “Nosso objetivo aqui foi a diversão. Todos que estão na final são muito bons, mereciam ganhar, e mesmo que não ganhemos o prêmio, estamos curtindo muito”, afirmou Jorge Gabriel da Silva, guitarra e backing vocal do grupo, antes de subirem ao palco.

A supervisora de marketing da Coca-Cola em Santa Catarina, Fernanda Nascimento, contou que a Coca-Cola apoia eventos como este. “Uma das plataformas da Coca é a música, a diversão e a alegria, e o Its My Way tem tudo a ver com isso. É uma forma de mostrar o talento deles de uma forma divertida.”

 

Futuro promissor e a chance de profissionalizar-se


O Its My Way pode ser o primeiro passo para uma carreira musical. “Colocamos os vencedores em contato com os profissionais, mostrar que aqui existem talentos e com esta notoriedade eles têm a oportunidade de buscar o seu lugar.”

Um exemplo que está dando certo é a banda 5 a.m., formada para a competição da primeira edição do Its My Way no ano passado. A banda conquistou terceiro lugar, mas desde lá, tem se sobressaído. “Fomos chamados para vários eventos, nosso sucesso na internet teve um feedback bem legal do público. Temos fãs que estão sempre pedindo vídeos, músicas e também fomos contratados para fazer shows. Isso tudo por causa do Its”, comentou Joana Castanheira, integrante do 5 AM. “Tudo que a gente faz com muita vontade, a gente consegue, dá certo. Ganhar o Its, para nós foi o primeiro passo para abrir outras portas de oportunidades.”

 

 

Os meninos da joinvilense Let Me Show You ensaiaram bastante, fizeram bonito, mas não foi desta vez que levaram o prêmio

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade