Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Morre o "embaixador" da música brasileira, o compositor Pierre Barouh

Ele era conhecido como uma espécie de "embaixador" da música brasileira por ter aberto as portas para Baden Powell em Paris

Folha de São Paulo
São Paulo
29/12/2016 às 15H41

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Morreu na tarde desta quarta-feira (28), aos 82 anos, o ator e compositor francês Pierre Barouh. Ele sofreu um ataque cardíaco e estava internado no hospital Cochin, em Paris, informou sua mulher, Atsuko Ushioda. Barouh era conhecido como uma espécie de "embaixador" da música brasileira por ter aberto as portas para Baden Powell em Paris.

Barouh é conhecido por sua participação e por ser coautor da trilha do filme "Um Homem e uma Mulher", do diretor Claude Lelouch, que levou a Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1966 e do Oscar de roteiro original, em 1967.

"Ele tinha mais de 80 anos, por isso estava cansado, mas, no palco, estava totalmente em forma. Fomos surpreendidos", disse Ushioda.

Como compositor, escreveu para nomes como Françoise Hardy e Yves Montand. Fundou o selo Saravah, que apostou em artistas de raízes africanas, como Alfred Panou e Pierre Adekengué, e no percussionista brasileiro Nana Vasconcelos.

Em 1969, seu interesse pela cena brasileira se traduziu no documentário "Saravah", em que investigou a bossa nova retratando, entre outros, Maria Bethânia, Paulinho da Viola e Baden Powell. Com este último, gravou a faixa "Samba Saravah", versão em francês do "Samba da Benção".

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade