Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Jura Arruda lança livro em Joinville na quinta-feira

O público será recebido em um ambiente tipicamente nordestino, com comida e música nordestina

Redação ND
Joinville
Fabrício Porto/ND
Ecologia. No lançamento, Jura e Michellini distribuirão mudas de árvores

No pequeno vilarejo de Arremedo, em meio ao Sertão nordestino, todos os habitantes compartilhavam uma peculiaridade: ninguém sabia ler, nem mesmo seu Benedito, que tinha 500 livros em casa.  Certo dia, cansado, o velho queimou todas as obras e enterrou a única que sobrou, que tinha uma árvore na capa. Poderia não parecer, mas a terra era fértil e dali nasceu uma árvore de livros, em que os frutos soltavam palavras. O habitante mais empolgado com a novidade era o garoto Zuza, que iniciou a saga no mundo novo das letras.

Essa história e seus desdobramentos estão no livro infantojuvenil “Uma Árvore que Dá o Que Falar”, do escritor Jura Arruda, publicado pela editora Letradágua. O lançamento da obra será realizado quinta-feira (13), às 19h30, no bar Capim Teimoso. O público será recebido em um ambiente tipicamente nordestino, com comida e música nordestina. Mas não é só isso. Os 30 primeiros que chegarem e tiverem interesse vão ganhar uma muda de ipê de jardim. “Para fazer os livros foram usadas algumas árvores, então o livro estará retribuindo o favor à natureza”, explica Michellini Móes, ilustradora do livro.

A ideia do livro nasceu de uma conversa de Jura com o empreendedor social Roberto Pascoal, que toca o projeto Escolas do Sertão, uma iniciativa que visa construir escolas e bibliotecas em cidades do Nordeste, principalmente Piauí. A verba necessária é arrecadada com a venda de camisetas. “Fui comprar uma camiseta, conversei com o Roberto e tivemos a ideia do livro”, conta Jura. A obra foi escrita em janeiro e logo depois passada para Michellini fazer o trabalho de ilustração. De todo o dinheiro arrecadado com as vendas, 35% será revertido para o projeto Escolas do Sertão.

Contato com cultura nordestina

Jura Arruda é paulista e vive em Joinville desde 1984. Por ter nascido e morado em São Paulo, o escritor teve contato com os nordestinos que moram na maior cidade do Brasil. Com isso, se familiarizou com a cultura daquela região. Essa bagagem ele utilizou para escrever a história. Para aprimorar e não correr o risco de cometer erros, submeteu o texto ao crivo de colegas nordestinos, entre eles Michellini, que é pernambucana. O plano da dupla é fazer um lançamento do livro em Recife, no dia 6 de setembro, na terra da ilustradora.

A princípio, Jura escreveu o livro pensando no público formado por adolescentes, mas o alcance foi ampliado e a obra está atraindo os menores. Para o escritor, pensar em obras para adolescentes é mais complicado que para crianças, pois são necessários alguns cuidados a mais, como não escrever algo muito infantil. “A repercussão está sendo positivo entre os adolescentes”, comemora Jura.

A cultura nordestina não aparece só na história, mas na ilustração também, que tem um pouco de literatura de cordel e algo próximo da xilogravura. “Aproveitei os traços retos nos personagens e no cenário”, explica a ilustradora.

Serviço:

O quê: lançamento do livro “Uma árvore que dá o que falar”

Quando: 13 de junho, às 19h30

Onde: bar Capim Teimoso

Quanto: R$ 15 o livro no lançamento

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade