Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Golpe e contragolpe

A Operação Lava Jato foi urdida em viagem secreta de Fernando Henrique Cardoso, representante oficial da direita brasileira, com o presidente Barack Obama rumo à base americana de Guantánamo, em Cuba.

Donald Malschitzky
Joinville

A Operação Lava Jato foi urdida em viagem secreta de Fernando Henrique Cardoso, representante oficial da direita brasileira, com o presidente Barack Obama rumo à base americanade Guantánamo, em Cuba, com o objetivo de montar uma operação de desmonte da Petrobrás para que seja entregue de graça aos americanos. O nome da operação foi dado por assessor de Obama ao ouvi-lo recomendar, em tom de brincadeira,ao piloto do Air Force One, que ficou em aeroporto da Flórida: “Andwashthe Jet”, apelido carinhoso que Obama deu ao seu avião. A estratégia começou a ser montada durante a viagem. A primeira ideia foi criar uma mega operação de subornos e acusar pessoas de moral ilibada ligadas à empresa e a partidos que apoiam o governo Dilma Rousseff. Aí é que entrou o assessor e sugeriu o nome, aprovado entusiasticamente por Fernando Henrique.

A escolha da base não foi acidental; membros das forças bolivarianas tentavam há dias tomar a base e a presença de Obama e Fernando Henrique dava um recado claro: “Não tememos vocês”. Uma fonte informou que não houve qualquer intenção de provocação ao governo brasileiro ao saborearem uma picanha ao sal grosso.

A Operação Lava Jato foi apenas parte do plano urdido na Ilha: os Estados Unidos também se comprometeram a depositar bilhões de dólares nas contas da cidadãos da classe média brasileira na Suíça para que, no dia 15 de março fossem às ruas para protestar contra o governo.  Alguns detalhes permaneceram secretos, mas vazou a informação de que o Brasil será transformado em imenso campo de petróleo de empresas americanas que ficarão isentas de impostos por 45 anos.

Descoberto o plano, os governantes do Brasil, Argentina e Venezuela desencadearam a operação “América Bolivariana”, autorizando a vinda de um porta-aviões russo, navios de guerra chineses e mísseis norte coreanos para garantir a segurança do continente e a continuidade da implantação de um regime de isolamento político da América do Sul do resto do mundo.

Em sinal de amizade eterna,Kim Jong-il se apressou em enviar seu cabeleireiro ao Palácio da Alvorada. Entendimentos estão adiantados para a formação de uma junta governativa formada por Dilma, Morales e Maduro sob a liderança de Cristina Kirchner. A primeira medida deverá ser o confisco da renda da classe média para que todos se transformem em pobres e, assim, apoiem o governo. Se você não acreditou nisso é porque não ouviu os disparates de certos discursos, nem acompanha as postagens nas redes sociais.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade