Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Cassio Scapin apresenta em Joinville o espetáculo Eu Não Dava Praquilo

Monólogo é uma homenagem ao teatro e à história da atriz Myriam Muniz

Adrieli Evarini
Joinville

“O jeito que ela vivia e fazia teatro é praticamente um ato político.” A descrição da amiga, atriz e diretora Myriam Muniz feita pelo ator Cassio Scapin já dá uma ideia da personalidade forte da atriz que ajudou a fundar o Teatro de Arena, que inspirou e continua inspirando atores. Para o ator, conhecido no país inteiro e até mesmo fora dele pelo personagem que fez parte da infância de muita gente, o Nino do Castelo Rá-Tim-Bum, falar do ofício teatral é falar da atriz.

 

Carlos Junior/ND
“São histórias da vida dela, poemas que ela gostava”, conta o ator Cassio Scapin

 

E é em homenagem ao ofício teatral por meio da história de Myriam que o espetáculo “Eu Não Dava Praquilo” foi criado e está sendo apresentado em Joinville. Escrito a quatro mãos, por Cassio e Cássio Junqueira, é um monólogo a partir da biografia de Myriam. No espetáculo, Cassio interpreta Myriam e a direção é de Elias Andreato. “São histórias da vida dela, poemas que ela gostava”, conta o ator. As apresentações acontecem no Galpão de Teatro da Ajote.

O ator, que volta às telinhas como o personagem Tozé da nova novela da Record, Escrava Mãe, que estreia no dia 30 de maio, às 19h30, destaca a personalidade forte da atriz homenageada no espetáculo. “Ela era muito forte e avessa à imprensa, achava muito invasivo essa falta de privacidade sem limites e por isso se dedicou ao teatro. Ela criou uma escola e para ela o teatro ajuda quem o assiste e muito mais o ator”, diz. Além de homenageá-la, o monólogo pretende mostrar o teatro como agente de transformação individual e social.

Lembrando o personagem inesquecível Nino, Cassio conta que o carinho dos fãs continua e ultrapassa as gerações. “Adoro essa reciprocidade de afeto do público”, comenta. Para ele, o Castelo Rá-Tim-Bum é “inegavelmente um dos melhores programas infantis do Brasil”.

Todas as apresentações do espetáculo “Eu Não Dava Praquilo” contam com acessibilidade através de intérprete de libras e audiodescrição. As sessões ainda ocorrem nesta quarta-feira (18), às 18h e às 20h e na quinta-feira às 20h.

Serviço

O quê: espetáculo “Eu Não Dava Praquilo”

Quando: Nesta terça e quarta-feira, às 20h

Onde: Galpão de Teatro da Ajote (rua 15 de Novembro, 1.383)

Quanto: R$ 25

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade