Publicidade
Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Aos suíços, o lugar na história de Joinville que lhes pertence

Filme “Suíços Brasileiros – Uma História Esquecida”, que mistura documentário e ficção, será lançado nesta terça (1)

Alexandre Perger
Joinville

Há pouco mais de 160 anos, a região Sul do Brasil recebeu imigrantes da Suíça, que na época passava por grave crise econômica. Entre 80 a 100 famílias das regiões mais pobres vieram em busca de melhores na então Colônia Dona Francisca, fundada por estes suíços, que depois se espalharam para outras cidades. Mas esta história ficou esquecida com o passar dos anos, e muitos associam os alemães como pioneiros da região.

Tanto que hoje, quando se fala em imigrantes, a primeira nacionalidade que costuma vir a mente é a alemã, esquecendo outras, como a suíça, que desenvolveu importante papel. Com o objetivo de desconstruir essa realidade e trazer à tona outra face da história da cidade, foi produzido o docudrama, estilo que que mescla elementos de ficção e documentário, “Suíços Brasileiros – Uma História Esquecida”, que terá o DVD lançado nesta terça, às 20h, no teatro Juarez Machado, em anexo ao Centreventos Cau Hansen.

 

Divulgação/ND
Uma das cenas mais emblemáticas do filme: a chegada das famílias suíças, vinda de regiões pobres e afetadas por crise econômica, para enraizar-se na então Colônia Dona Francisca

 

Os ingressos custam R$ 20 e podem ser comprados pelo www.ticketcenter.com.br ou no dia do evento na bilheteria do teatro. Essa será a segunda exibição do filme, que foi lançado em junho do ano passado, no Brasil e na Suíça, na cidade de Schaffhaussen, de onde viram os imigrantes suíços que desembarcaram na Colônia Dona Francisca.

O filme é inspirado no livro “Suíços em Joinville – O Duplo Desterro”, do pesquisador, historiador e diretor do Museu Nacional de Imigração e Colonização de Joinville, Dilney Cunha, que participou na produção, elaboração do roteiro e também na parte logística do docudrama. O diretor é Calixto Hakim, que é casado com a produtora suíça Katharina Beck.

Hakim descobriu a história quando esteve em Joinville, com a mulher, passou pela Praça dos Suíços e decidiu ir atrás. Com isso, ele encontrou a obra de Dilney. “Foi aí que entendi, achei uma história interessante e quis contar”, conta Calixto. O patrocínio do filme é da Lei Rouanet e do governo da Suíça.

O formato escolhido para o filme, de docudrama, foi escolhido para dar mais dinâmica e atingir um público maior, já que documentários nem sempre conseguem isso. Para o enredo, foi feita a reconstituição de uma típica família suíça que vivia em Schaffhaussen. Além das entrevistas, também há encenação, que utilizou atores brasileiros e suíços. “É uma história que vai sendo interrompida pelos depoimentos de historiadores, descendentes e outras pessoas que participaram”, explica o diretor. As gravações foram realizadas nas cidades de Curitiba, Joinville, São Francisco do Sul, Araquari, Schaffhaussen e Schleitheim.

 

Uma história esquecida de quem trouxe o senso de nacionalidade, mas era minoria

 

Segundo o historiadore Dilney Cunha, muito se fala em alemães e até italianos, mas os suíços foram esquecidos. Não se fala muito nesse povo que chegou à colônia. “Elas eram diferentes, com senso de nacionalidade, trouxeram a democracia participativa”, interpreta o historiador.

Diz que eles até tentaram conservar essas tradições políticas e culturais, mas eram minoria e não conseguiram. Precisaram se adaptar e, dessa forma, as gerações futuras foram perdendo a referência, a ponto de muitos nem saberem que são descendentes de suíços, acreditarem que são alemães. “Eles tentaram se organizar politicamente”, destaca. O pesquisador explica que a elite germânica, com uma tradição política mais autoritária, acabou prevalecendo.

A repercussão do filme foi satisfatória. Cunha conta que muitos descendentes de suíços que moram em Joinville descobriram a origem e foram atrás. Mais trabalhos de pesquisa sobre o tema surgiram e, na Suíça, alguns saíram chorando do teatro após a exibição.

 

Serviço:

O quê: exibição e lançamento do DVD “Suíços Brasileiros – Uma História Esquecida”
Quando: terça (1/10), 20h

Onde: Teatro Juarez Machado, no Centreventos Cau Hansen (av. José Vieira, 315)

Quanto: ingressos: R$ 15 (inteira) e R$ 7,50 (meia). Venda antecipada no site
www.ticketcenter.com.br ou na bilheteria do teatro uma hora antes no dia do
evento
Classificação etária: 10 anos
Informações: 47/3433-0021 ou http://www.suicosbrasileiros.com.br

 






Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade