Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Voluntários ajudam ciclistas a pedalar com segurança por Joinville

Serviço Bike Anjos atende outras quatro cidades em Santa Catarina

Maria Cristina Dias
Joinville
Carlos Junior/ND
Genivaldo (direita) começou atividade na qual Jony também é instrutor

 

Um grupo de anjos aos poucos se espalha pelas ruas. Eles já podem ser vistos em Criciúma, Florianópolis, Blumenau, Itajaí e em mais cerca de 400 cidades pelo país. Em Joinville, chegaram no ano passado. São os Bike Anjos, ciclistas voluntários e experientes que, como anjos da guarda, pedalam ao lado de pessoas que querem usar a bicicleta como meio de transporte e as orientam, na prática, a trafegar com segurança no trânsito das grandes cidades.

A ideia surgiu há 10 anos, em São Paulo, quando um ciclista atuante naquela cidade percebeu que muita gente deixava de usar a bicicleta no dia a dia por medo do trânsito. Ele reuniu amigos, os treinou e criou uma plataforma na internet para facilitar o contato entre os “anjos” e aqueles que queriam a sua proteção. A iniciativa se espalhou pelo país e chegou a Santa Catarina.

O projeto foi trazido para Joinville no ano passado pelo agente de trânsito, bombeiro voluntário e participante do grupo Pedala Jonville Genivaldo Limas, que há 10 anos usa a bike como principal meio de transporte. Desde março, dois Bike Anjos atuam nas ruas. O número de atendimentos ainda é pequeno, mas deve ser ampliado a partir de abril, quando 15 novos anjos terminarão a capacitação realizada pelo grupo e estarão aptos a orientar adequadamente outros ciclistas. A meta é estender o serviço também a adultos que ainda não sabem andar de bicicleta, ensinando do zero. E também aos bairros, onde ainda é grande o número de pessoas que usa a bike para se deslocar para usa atividades.

Para participar, basta o interessado entrar no site do grupo e se cadastrar. A partir daí, um Bike Anjo que more nas proximidades entrará em contato e já passará as primeiras dicas de segurança e equipamentos necessários. “O Bike Anjo é dividido por bairro e destinado a quem quer começar a usar a bicicleta na cidade”, explica Limas, acrescentando que quem pretende usar o veículo para o lazer é redirecionado para um dos inúmeros grupos de pedal organizados na cidade.

Após este contato inicial, o Bike Anjo acompanha o ciclista, lado a lado, orientando e mostrando na prática como circular e se posicionar no trânsito, as regras que deve seguir, e até ajudando a definir o melhor trajeto para aquela pessoa. “O importante é aproveitar o momento em que ele vai de bicicleta para o trabalho. Acompanhamos por dois ou três dias até perceber que ele está seguro”, destaca Limas. Para ele, um dos principais problemas com quem pega a bike e vai para o trânsito é o temor. “Já peguei pessoas acostumadas a participar de pedal, mas que não se sentiam confortáveis no trânsito”, diz ele. Um problema que pode ser resolvido com informação.

Em grupo para aprender

Bike Anjo desde o ano passado, o administrador e professor aposentado Jony Roberto Kellner, também integrante do Pedala Joinville, conta que se a pessoa que solicitou tiver um amigo com a mesma necessidade, há a possibilidade de formar pequenos grupos. “Se forem dois, três, a gente monta um grupo e já leva”, revela.

Os dois Bike Anjos reforçam que o ciclista faz parte do trânsito e também tem que seguir a lei para preservar a segurança de todos. Atitudes como andar na contramão das vias ou não parar nos sinaleiros, por exemplo, são erradas tanto para motoristas quanto para ciclistas. “O ciclista tem que entender que também é veículo e está sujeito às mesmas leis de trânsito”, observa Jony.

Para entrar em contato com os Bike Anjos em Joinville, basta acessar o site www.bikeanjoinville.com.br e preencher o cadastro. Para quem está em outra cidade, vale acessar o site nacional do grupo: www.bikeanjo.org.

Dicas para quem pedala

Campainha, espelho retrovisor e sinalização da bike (o pisca) são equipamentos obrigatórios de segurança. O capacete e luvas são aconselháveis;

Jamais ande pela contramão, especialmente se estiver em uma via de mão única;

Nos cruzamentos, pare no semáforo. Pode ficar na frente da faixa de pedestres ou entre ela e a faixa de retenção. O importante é que se posicione  à frente dos carros para ser visto;

Sinalize com as mãos o que pretende fazer - se for virar à direita ou à esquerda, por exemplo;

Planeje com antecedência a rota que vai seguir – o trajeto do ciclista não é o mesmo usado pelo carro

(Fonte: Bike Anjo Joinville)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade