Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Vigilância de Saúde alerta população sobre infestação de caramujo africano em Joinville

Confira orientações sobre o controle e os cuidados com a praga

Redação ND
Joinville

O calor e as chuvas desta época do ano facilitam a propagação do caramujo africano. Como o molusco pode transmitir doenças graves, a Vigilância em Saúde da Prefeitura de Joinville orienta a população sobre o controle e os cuidados com a praga.

Luciano Moraes/Arquivo/ND
Caramujo aparece com mais frequência em locais com mato, entulho e lixo


Ao encontrar caramujos em sua propriedade, o cidadão deve recolhê-lo, sempre protegendo as mãos com luvas ou com uma sacola plástica. Os caramujos devem ser levados em uma sacola ou recipiente até um posto de saúde ou a uma subprefeitura, onde há tonéis próprios para recebê-los.

Os tonéis são recolhidos diariamente. Os caramujos vão para um aterro, onde são triturados e enterrados em uma vala séptica. Este controle é necessário porque o caramujo é hospedeiro de um tipo de verme que, se ingerido por seres humanos, pode causar meningite grave e hemorragia no intestino, podendo levar à morte.

Por isto, é muito importante lavar bem verduras, frutas e legumes colhidas no quintal de casa. "O correto é deixar estes alimentos por 10 minutos em um recipiente com uma mistura de água com água sanitária (uma colher de água sanitária para cada litro de água) antes de consumi-los", orienta a gerente da Vigilância em Saúde, Jeane Vieira. Lavar locais por onde o molusco tenha passado e deixado secreção também é uma medida de segurança.

Outra orientação é manter terrenos limpos e incentivar os vizinhos a fazerem o mesmo, já que o caramujo aparece com mais frequência em locais com mato, entulho e lixo.

Se for notada a presença do caramujo em terrenos baldios, sejam públicos ou particulares, o cidadão deve entrar em contato com a Ouvidoria da Prefeitura, por meio do telefone 156, para que seja solicitada fiscalização.

Cuidados

* O caramujo africano deve ser coletado protegendo as mãos com luvas ou sacola plástica.
* Os moluscos devem ser levados em sacolas ou recipientes aos postos de saúde ou subprefeituras, onde há tonéis para recebê-los.
* Deve-se evitar o contato direto com o caramujo e a secreção que ele emite, já que o molusco transmite um verme que provoca meningite grave e hemorragia nos intestinos
* Não se deve usar veneno, sal, fogo ou outras substâncias ou métodos para matar o molusco que possam contaminar o meio ambiente
* Frutas, verduras e legumes devem ser bem lavados. A orientação é deixá-los ao menos 10 minutos de molho em solução sanitária ou hipoclorito de sódio (uma colher de chá de água sanitária ou de hipoclorito para cada litro de água). Em seguida, lavar novamente em água corrente antes do consumo.

*Fonte: Prefeitura de Joinville

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade