Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Vacinação contra a paralisia infantil começa neste sábado em Joinville

Objetivo é imunizar 32 mil crianças menores de cinco anos contra a poliomielite

Redação ND
Joinville
Arquivo/ND
Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação vai durar duas semanas, encerrando no dia 31 de agosto

 

A campanha da vacinação contra a paralisia infantil começa neste sábado (15) em Joinville. Todas as unidades básicas de saúde estarão abertas das 8h às 17h, sem fechar para o almoço.

Para proteger as crianças contra essa doença que causa paralisia, principalmente dos membros inferiores, a Prefeitura de Joinville, através da Secretaria da Saúde, pede que os pais vacinem anualmente seus filhos com idade entre seis meses e menores de cinco anos para formar uma barreira no meio ambiente e evitar o contágio com um vírus importado.   

Como a campanha também engloba a multivacinação, os pais poderão colocar em dia a carteirinha das crianças menores de cinco anos. Serão oferecidas todas as vacinas do calendário básico infantil e que protegem contra uma série de doenças.

O objetivo, em Joinville, é imunizar próximo de 32 mil crianças menores de cinco anos contra a paralisia infantil, além de atualizar o calendário de vacinas. A Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação vai durar duas semanas, encerrando no dia 31 de agosto. 

A responsável técnica do Setor de Imunização da Secretaria da Saúde, Maria Goreti Lara Cardoso, explica que a vacinação de todas as crianças em um curto espaço de tempo (15 a 31 de agosto) cria uma barreira contra o vírus que causa a paralisia infantil, doença ainda registrada no Paquistão, Afeganistão e Nigéria.  

Essa barreira precisa ser formada todos os anos, por isso é preciso repetir a vacinação. A preocupação é proteger as crianças coletivamente, e não apenas individualmente. 

“Com a globalização e a possibilidade de uma pessoa estar em poucas horas do outro lado do mundo, não podemos correr o risco de o vírus entrar no País. A doença está erradicada no Brasil, mas não foi eliminada no mundo”, destaca Maria Goreti. 

A poliomielite é uma doença grave, de fácil transmissão e que só pode ser prevenida por meio de vacina. Afeta o sistema nervoso e provoca a paralisia, principalmente dos membros inferiores.  

O último caso de poliomielite foi registrado no Brasil em 1989. Um ano antes, em 1988, iniciou-se campanha mundial para a eliminação da doença. 

 

Multivacinação 

 

A campanha é destinada a crianças de zero a menores de cinco anos de idade. A expectativa é dar oportunidade aos pais e responsáveis que, por um motivo ou outro, deixaram de vacinar seus filhos na data certa.  

Vacinas oferecidas e quais doenças protegem:

- BCG: tuberculose miliar e meníngea

- Hepatites A e B 

- Rotavírus: diarreia por rotavírus 

- Pneumocócica 10 Valente: pneumonia por 10 sorotipos

- Meningo C: meningite do tipo C

- Poliomielite: paralisia infantil

- VTV: sarampo, caxumba e rubéola

- Pentavalente: difteria, tétano, coqueluche e doenças causadas pela bactéria Haemophilus influenzae tipo b (Hib), que são artrite, epiglotite, osteomielite, septicemia e meningite 

- DPT: difteria, tétano, coqueluche. Reforça a imunidade contra estas doenças aos 15 meses de vida e aos 4 anos.

- Tetraviral: sarampo, caxumba, rubéola e varicela   

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade