Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Temer diz cogitar distribuir senhas e limitar entrada de venezuelanos em Roraima

Em Boa Vista, a capital de Roraima, 25 mil venezuelanos estão instalados -o que equivale a 7,5% da população da cidade

Folha de São Paulo
São Paulo (SP)
29/08/2018 às 11H46

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo federal cogita limitar a entrada de venezuelanos em Roraima, afirmou o presidente Michel Temer (MDB) em entrevista à Rádio Jornal, de Pernambuco, nesta quarta-feira (29).

O presidente publicou um decreto nesta terça-feira (28) em que "fica autorizado o emprego de Forças Armadas no período de 29 de agosto a 12 de setembro de 2018" na faixa da fronteira norte e leste e rodovias federais.

Na entrevista desta quarta-feira, Temer disse que outras medidas podem ser adotadas para organizar os serviços públicos de Roraima, pressionados pelo grande afluxo de imigrantes que têm chegado ao estado.

Em Boa Vista, a capital de Roraima, 25 mil venezuelanos estão instalados -o que equivale a 7,5% da população da cidade.

"As coisas estavam caminhando em um ritmo desagradável entre o povo venezuelano e brasileiro", disse o presidente -uma alusão aos ataques de duas semanas atrás a barracas de venezuelanos em Pacaraima.

Ao anunciar as medidas, Temer retomou as críticas ao ditador venezuelano, Nicolás Maduro. "Há um ano e meio, propusemos ajuda humanitária e o governo [da Venezuela] recusou. "A nossa política é de acolher no nosso país. Não é só política, é parte dos tratados internacionais", afirmou Temer.

Temer repetiu que a crise na Venezuela "coloca em desarmonia o próprio continente americano".

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade