Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Técnica do Grupo Corpo encanta a plateia na noite de abertura do Festival de Dança de Joinville

Bailarinos de Minas Gerais voltam a se apresentar no maior evento do gênero após 27 anos

Suellen Dos Santos Venturini
Joinville

Aplaudindo de pé, o público de Joinville deu as boas-vindas à 32ª edição do Festival de Dança. A abertura ocorreu na noite desta quarta-feira (23) e lotou o  Centreventos Cau Hansen, no Centro de Joinville. No palco do complexo, o Grupo Corpo apresentou as peças “Onqotô” e “Parabelo”. Foi a segunda vez que o grupo de Minas Gerais se apresentou no Festival de Dança de Joinville.

 

Carlos Junior/ND
 Das 15 obras do repertório, companhia apresentou duas na noite desta quarta

 

O grupo voltou ao palco do festival após 27 anos e emocionou o público com duas das 15 obras do repertório da Cia. A primeira, “Onqotô”, demonstrou em movimentos o quanto o homem é pequeno frente às forças do universo, como a natureza e a morte. Uma apresentação emocional, que contou com adaptações de músicas de cantores da MPB como Caetano Veloso. Com o figurino simples, os bailarinos apresentaram a apurada técnica de movimentos em grupo, dupla e individuais em uma versão inédita da peça montada em comemoração aos 30 anos da Cia.

“Parabelo” fechou a primeira noite de festival com intensidade nas cores e inspiração sertaneja, demonstrando no palco de Joinville uma das raízes brasileiras na música. As duas peças são criações do coreógrafo Rodrigo Pederneiras. “Não dá para piscar, de tão bonito”, afirma a auxiliar administrativa Eliane Nogueira, enquanto assistia ao espetáculo.

Se a beleza da primeira noite continuar, os admiradores da dança terão motivos para não piscar pelos próximos dez dias. A partir de amanhã até 1° de agosto, a Mostra Competitiva assumirá o palco do Centreventos Cau Hansen. A Feira da Sapatilha abriu as portas ontem e já foi visitada por um grande número de pessoas interessadas em comprar artigos de dança e lembranças do festival.

Evento estreia com inovações

 “Viva o Festival de Dança de Joinville!” Foi com a frase vibrante que o prefeito Udo Döhler finalizou o discurso de abertura do festival. A cerimônia contou também com a presença do senador Luiz Henrique da Silveira, que declarou um poema de amor à dança. “A dança escolheu Joinville e Joinville escolheu vocês”, disse aos participantes do festival.

Ely Diniz, presidente do Instituto Festival de Dança, pontuou a importância do evento para a cidade. “O festival que tornou Joinville a capital da dança segue trazendo o desenvolvimento turístico e comercial”. Diniz comemorou as inovações do evento, como a bilheteria móvel, onde uma Kombi leva até os bairros da cidade a venda de ingressos para o festival.

O presidente comemorou também a continuidade de inovações da edição passada. “Os grupos que estarão na Noite dos Campeões se apresentarão em São Paulo, no dia 16 de agosto, como foi feito no ano passado”.

Mostra competitiva

Programação desta quinta-feira (24)

Balé Clássico de Repertório e Jazz e subgêneros, a partir das 19h, no Centreventos Cau Hansen.

Palcos Abertos

Apresentações gratuitas na Feira da Sapatilha e na Praça Nereu Ramos, das 11h às 17h30 e nos Shoppings Mueller, Cidade das Flores e Garten das 11h30 às 18h.

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade