Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Com reajuste, carnês da tarifa de lixo começam a ser entregues no início de janeiro em Joinville

Prefeito autorizou aumento de 9,76%, com percentual para minimizar defasagem acumulada em anos anteriores

João Batista (JB)
Joinville

Os carnês para pagamento da tarifa de coleta de lixo começam a ser distribuídos a partir do dia 12 de janeiro, conforme previsão da Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento, empresa concessionária do serviço em Joinville. O material foi encaminhado para a gráfica nesta semana. As parcelas para o próximo ano estão mais altas, com reajuste de 9,76%, percentual autorizado pela Prefeitura, conforme decreto publicado no último dia antes de recesso municipal. 

Os usuários que preferirem pagar em parcela única têm desconto de 10% até o dia 11 de fevereiro. Pelo site da empresa (www.ambsc.com.br), os contribuintes já podem retirar uma segunda via, sem precisar esperar a chegada do carnê. A revisão no valor da chamada TLU (Tarifa de Limpeza Urbana) para 2015 leva em conta o acréscimo de 6,56%, correspondente à inflação do período entre dezembro de 2013 e novembro de 2014, mais 3,2% para cobrir a defasagem nos reajustes dados anteriormente. 

De acordo com a Prefeitura, o aumento acima da inflação serve para minimizar o déficit acumulado mensalmente. “Nos últimos anos, o valor da Tarifa de Limpeza Urbana vem sendo reajustado apenas monetariamente, com base na inflação do período. Esses reajustes têm se mostrado insuficientes para cobrir os custos operacionais do serviço, tornando necessário proceder a revisão do valor, visando minimizar a diferença entre o custo do serviço e o valor exigido dos usuários”, justifica o texto do decreto assinado pelo prefeito Udo Döhler. 

O valor cobrado dos usuários ainda não paga toda a operação realizada pela empresa responsável. Segundo a Prefeitura, 25% dos custos – cerca de R$ 7 milhões em 2014 – são subsidiados pelo governo. Na revisão da tarifa, os 3% a mais além da inflação representam R$ 1 milhão economizado dos cofres da Prefeitura e que agora vão sair diretamente do bolso do munícipe.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade