Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Servidores da saúde em Santa Catarina descartam greve, mas mantêm paralisações

Categoria reivindica reajuste salarial de 15,66%, aumento no vale alimentação e melhores condições de trabalho

Redação ND
Florianópolis
05/04/2018 às 11H59

Reunidos em assembleia na tarde de quarta-feira (4) no Centro de Florianópolis, servidores da saúde de Santa Catarina descartaram uma greve por tempo indeterminado, mas optaram por manter um calendário de paralisações, até que as reivindicações da categoria sejam atendidas.

De acordo com o SindSaúde (Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Estadual e Privada de Florianópolis e Região), a decisão de descartar a greve se deu após o governo do Estado acordar a formação de uma comissão paritária para discutir a pauta dos servidores.

No entanto, como forma de manter a mobilização e a pressão pelo avanço das negociações, algumas paralisações esporádicas serão mantidas nas unidades de saúde. Conforme o sindicato, elas acontecerão sempre nos dias de reunião da comissão.

A primeira paralisação está marcada para a próxima terça-feira (10), das 7h às 9h. A reunião, no entanto, deverá acontecer no período da tarde deste dia. “As paralisações começarão sempre às 7h e ganharão uma hora a mais de duração a cada rodada de negociação, nos dias das reuniões”, informou o sindicato.

Entre as principais reivindicações, a categoria pede a abertura imediata de concurso público, melhorias nas condições de trabalho, reajuste no vale alimentação de R$ 12 para R$ 24, além de reajuste salarial de 15,66%.

Servidores da Saúde em Santa Catarina se reuniram em assembleia nesta quarta - SindSaúde/Divulgação/ND
Servidores da Saúde em Santa Catarina se reuniram em assembleia nesta quarta - SindSaúde/Divulgação/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade