Publicidade
Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 21º C

Emendas ao orçamento beneficiam com obras de infraestrutura 25 bairros de Joinville

Prefeitura se compromete a executar obras na soma de R$ 1,5 milhão por vereador. Ao todo, emendas remanejam R$ 28,5 milhões

Daiana Constantino
Joinville
Germano Rorato/ND
“Acho que foi um avanço. Temos a garantia de que as obras [previstas nas emendas] serão executadas.”
Patrício Destro (PSB), presidente da Comissão de Finanças, que articulou o acordo entre prefeito e vereadores



As emendas parlamentares apresentadas para o projeto da LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2015 devem beneficiar ruas de, pelo menos, 25 bairros de Joinville com pavimentação asfáltica, colocação de lajotas e outros serviços. As propostas dos 19 vereadores, que remanejam o montante de R$ 28,5 milhões no orçamento, foram analisadas e votadas, na tarde desta quarta (26), pela Comissão de Finanças da Câmara.

Cada vereador propôs R$ 1,5 milhão em obras infraestruturais para serem executadas dentro do orçamento de R$ 2,252 bilhões – montante da Prefeitura estimado para o ano que vem, segundo LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). O valor das emendas foi negociado entre a Comissão de Finanças da Câmara e a Prefeitura de Joinville, na manhã desta terça (25), tendo o prefeito Udo Döhler (PMDB) assumido o compromisso de colocar em prática todas as sugestões dos vereadores.

Inicialmente, os parlamentares haviam apresentado 194 emendas, prevendo o remanejamento de R$ 50 milhões no orçamento. Com o acordo, 190 propostas acabaram sendo rejeitadas. No lugar delas, os parlamentares criaram novas emendas substitutivas, respeitando o valor negociado com o Executivo.

O presidente da Comissão de Finanças, Patrício Destro (PSB), que articulou a negociação, disse que as emendas, depois de aprovadas em plenário, serão entregues em cerimônia pelos vereadores ao prefeito Udo. “Acho que foi um avanço. Temos a garantia de que as obras serão executadas”, enfatizou Destro. Também integrantes da comissão, os vereadores Manoel Bento (PT) e Fabio Dalonso (PSDB) ficaram satisfeitos com o acordo.

A próxima etapa da tramitação do orçamento passa pela análise e pela votação da Comissão de Legislação – compromisso marcado para a tarde da próxima segunda. No mesmo dia, o orçamento tende a seguir para votação em plenário na Câmara. A apreciação deverá ser feita em dois turnos. Para a segunda discussão, os vereadores podem convocar sessão extraordinária na mesma noite.

Toda a tramitação do orçamento deve encerrar na segunda, quando termina o prazo regimental para votação da peça orçamentária. Se ultrapassar essa data, haverá o trancamento da pauta – ficando os parlamentares impedidos de votarem qualquer outra medida até a finalização da votação da LOA. A expectativa é de que tudo ocorra dentro do prazo, segundo Destro.

 

.

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade