Publicidade
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Presidente da Câmara de Joinville, Rodrigo Fachini relembra relação além da política com LHS

Família do vereador teve relação estreita com senador do PMDB

João Batista (JB)
Joinville
Divulgação
“Quando a fundação Padre Fachini teve dificuldade, Luiz Henrique foi sempre muito parceiro, um grande incentivador desse projeto social.”
Rodrigo Fachini (PMDB), presidente da Câmara de Vereadores de Joinville

 

Eleito presidente da Câmara de Vereadores de Joinville para o biênio 2015-2016, o vereador Rodrigo Fachini (PMDB) teve uma relação que foi além do campo político com o senador Luiz Henrique da Silveira, que faleceu neste domingo (10). Fachini é filho de João Fachini, ex-vereador e ex-secretário de estado no governo LHS, e sobrinho do padre Luiz Facchini, fundador do Projeto Cozinhas Comunitárias, do qual o senador era grande parceiro.

“Quando a fundação Padre Fachini passou por dificuldades, Luiz Henrique foi sempre muito parceiro, um grande incentivador desse projeto social”, lembrou. Fachini ainda recordou da presença do senador em momentos de luto na família, quando do falecimento da mãe e da irmã, e do ingresso do pai na política, muito pela influência de Luiz Henrique. “Quando meu pai largou a batina, ele foi trabalhar no gabinete do prefeito Luiz Henrique, na década de 1970, no primeiro governo LHS [1977-1982]. Ele [Luiz Henrique] esteve muito presente. É uma perda difícil de superar”, disse.

A proximidade do senador com a família revelou as qualidades de homem público que seria referência e que inspirou a militância partidária. “Desde que eu me conheço por gente, Luiz Henrique sempre foi membro próximo da família. Sem dúvida é um exemplo de homem público a ser seguido por todos”, declarou. Para Fachini, a marca da trajetória do senador está em obras importantes realizadas em Joinville. “Não tem uma só grande obra nesta cidade que não leva na sua argamassa o DNA ou até mesmo a impressão digital das mãos do homem público Luiz Henrique”, considerou.

A credibilidade conquistada no meio político era outro trunfo do político, também admirado por seu poder de articulação. “Ele preparava uma eleição dois anos antes. A sua história vitoriosa nas urnas tem muita relação com isso, porque ele sabia respeitar todas as diferentes forças políticas e também respeitar o tamanho de cada uma delas. Sabia respeitar as urnas acima de tudo”, definiu Fachini, relembrando quando seu pai foi adversário político de LHS na campanha ao governo do Estado. Fachini também destacou o modelo de descentralização instituído pelo senador em Santa Catarina, revendo sua a capacidade de gestão pública.

“Isso foi tão certo que ele foi reeleito e elegeu o governador Raimundo Colombo por duas vezes. As campanhas que ele botou a mão foram vitoriosas, em função dessa credibilidade que esse homem tinha com o eleitor catarinense”, comentou o presidente do Legislativo municipal.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade