Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Rede social “do bem”, Hello é lançada no Brasil com novas funções e recursos repaginados do Orkut

Famosa ferramenta que notifica quem visitou o perfil e versão semelhante às ‘comunidades’ fazem parte da rede, que é feita para "amizades verdadeiramente profundas"

Beatriz Carrasco
Florianópolis

O quão “legal, confiável e sexy” você é? Quantos scraps você tem? Não aceita o depoimento! Quem viveu a época de ouro do Orkut ainda guarda uma nostalgia daquela rede social tão simples e cheia de amor (e gafes) que fez sucesso no Brasil. Mas para quem quer matar a saudade – ao menos de alguns recursos -, foi lançada em julho no Brasil a Hello, idealizada também por Orkut Buyukkokten, mesmo criador da veterana da web. Segundo o criador, na Hello “medo e ódio não têm lugar” e o dispositivo foi feito para "amizades verdadeiramente profundas", disse, aproveitando para alfinetar o Facebook.

Hello/Reprodução/ND
Aplicativo para dispositivos móveis apresenta-se como ambiente para fazer “amizades verdadeiramente profundas”

 

Disponível exclusivamente em aplicativo para móbile (iOS ou Android), a Hello resgatou recursos semelhantes aos do Orkut, como as notificações de quem visitou o perfil e os selos que buscavam incentivar os usuários a utilizarem mais a rede social. “A principal diferença com o Facebook está nas relações, pois o usuário se relaciona com pessoas que não conhece, mas possui perfil parecido. A Hello também utiliza técnicas gamificadas, premiando e rankeando ações dos usuários”, explica Luis Fernando Palermo, do DOT Digital Group.

Para visualizar de maneira mais fácil como a rede social funciona, é possível compará-la ao Facebook. Assim como na rede de Mark Zuckerberg, o intuito é conectar pessoas. Sendo assim, cada um possui seu perfil e pode adicionar amigos, interagindo por meio de publicações no “folio” (que seria o feed de notícias) e mensagem privadas. Também é possível convidar pessoas para a sua rede, ação que faz com que o usuário ganhe “karmas” – esse dispositivo premia com presentes, moedas e expressões quem mais se mantiver ativo na rede, com posts, curtidas, comentários, entre outros.

“O Folio é a principal área da Hello e se assemelha ao feed do Facebook. Uma grande diferença entre a rede do turco Orkut Buyukkokten e do norte-americano Mark Zuckerberg é que a exibição dos posts está relacionada com a escolha de Personas, e não com pessoas que você conhece e aceitou ou incluiu na sua rede”, detalha Palermo, ao acrescentar que as postagens aparecem com botões que indicam os tópicos em que estão inclusas e o grau de proximidade do autor.

Hello/Reprodução/ND

 

Personas: um dos grandes diferenciais

As Personas são o grande diferencial da Hello em relação ao Facebook. Ao fazer o cadastro na rede social, inicialmente são escolhidas cinco opções, baseadas na área de interesse do usuário, como cinema, música, anime, geek, esportes, games, amantes de cerveja, área profissional, entre outros. A escolha das personas é que vai definir com quem a pessoa irá se relacionar por meio do “folio” (feed), funcionando como um filtro de publicações de usuários que são seus amigos ou não. Nesse caso, a ferramenta surge como uma possibilidade de encontrar novos amigos.

“É importante dar atenção à escolha das personas do perfil, pois isso vai influenciar muito a experiência do usuário, atuando como filtro para conexões. São elas que ajudam a encontrar novos amigos com base nos mesmos interesses, influenciando o que é exibido no folio. As personas lembram muito as antigas comunidades, pois Orkut acredita que as pessoas precisam se encontrar por meio de seus interesses”, comenta Palermo.

Engajamento gera “karmas”

Preenchido o perfil e selecionadas as personas, o usuário faz as publicações de modo semelhante à rede de Zuckerberg, com as opções “photo jot” (imagens) e “text jot” (texto). Ao tirar uma foto, é possível editá-la e selecionar as personas com quem quer compartilhar. “Quanto mais publicar, mais recompensas virtuais o seu perfil conquista. Um board mostra o nível dos marcos alcançado pelo usuário, e também as próximas recompensas”, explica Palermo. As formas de interação com os posts, por sua vez, são divididas em curtidas e comentários, que também podem ser anônimos.

Feitas as devidas apresentações, Palermo acredita que a Hello irá ganhar o país e cita o amor dos brasileiros pelas redes sociais. Os pontos negativos e positivos da Hello, por outro lado, vêm da mesma função: as personas. “É interessante classificar as pessoas e, assim, fazer com que se conheçam e se relacionem. Mas esse pode ser um tiro no pé, com perfis ‘criados’, os famosos fakes, que podem fazer destoar toda a vibração de amizade e genuinidade que Orkut tanto idealiza”, avalia.

Hello/Reprodução/ND

 

Heranças do Orkut

Quem visitou o perfil: No início, o Orkut não tinha essa função, mas o lançamento da ferramenta deu o que falar. O recurso está de volta com a Hello, mas por meio de notificações de quem visitou seu perfil.

Conquistas: Quando o Orkut começou a decair, foram lançados os “selos”, para incentivar o uso da rede social. Na Hello, uma ferramenta parecida é feita por meio de “marcos”, em que o usuário sobe de nível e pode compará-lo com o dos amigos. Os marcos são conquistados com curtidas, comentários, entre outras interações.

Popularis: O Orkut possuía uma ferramenta de promoções, em que os usuários podiam divulgar seus conteúdos, como trabalhos e comunidades, acompanhando as visualizações. Na Hello, é possível promover seus posts com o recurso “popularis”, que leva fotos e textos para mais pessoas.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade