Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Prefeitura de Caçador vai “cercar” entradas da cidade com câmeras de monitoramento

Os quatro acessos do município serão vigiados por um sistema que permite a leitura de placas para identificação de veículos irregulares

Viviane de Gênova
Florianópolis
17/07/2018 às 18H28

A prefeitura de Caçador pretende criar uma “muralha digital” para aperfeiçoar o sistema de segurança do município. Em visita à RICTV Record Florianópolis nesta terça-feira (17), o prefeito Paulo Sperotto (PSDB), anunciou a instalação de 300 câmeras de monitoramento espalhadas em locais públicos do município. Entre eles, as entradas e saídas da cidade, que contarão com radares com a tecnologia de Reconhecimento Óptico de Caracteres (OCR, na sigla em inglês).

O prefeito de Caçador, Paulo Sperotto, anunciou melhorias na área de segurança no município - Reprodução/RICTV Record
O prefeito de Caçador, Paulo Sperotto, anunciou melhorias na área de segurança no município - Reprodução/RICTV Record



“Essa sensação de insegurança que temos em qualquer local não é diferente em Caçador. Temos dificuldade na parte presencial. Temos a Guarda Municipal, a Polícia Militar e a Polícia Civil, que são responsáveis pela segurança, mas precisamos criar essa sinergia, possível agora com esse sistema”, disse o prefeito.

Segundo ele, as câmeras serão instaladas em áreas públicas, como postos de saúde, escolas e praças, para facilitar o atendimento a eventuais ocorrências. “Além de tudo isso, implantaremos os OCRs, com identificação de todos os veículos que vão entrar na cidade. São pontos de monitoramento, no próprio município, que poderão melhorar a identificação de qualquer veículo que possa entrar no município de maneira irregular, como um carro roubado, por exemplo”, explica.  

“Quando acontece a filmagem, a identificação da placa vai para o sistema do Detran, que analisa se o carro é roubado ou se tem alguma outra irregularidade, até mesmo se passar em alta velocidade.”, detalha.

O prefeito diz que essa é a segunda vez da implantação do projeto em Caçador. A primeira foi em 2008, em seu primeiro mandato como prefeito do município. Na mesma época, segundo ele, foi criada a Guarda Municipal e o sistema havia sido adotado pela primeira vez em Santa Catarina. A intenção, agora, é de que as novas ações estejam concluídas até o final de outubro.

Mais investimentos

Conforme o prefeito, outras ações também recebem investimentos no município. Entre elas, o chamado Parque Linear, que prevê o projeto de mobilidade para Caçador, com obras de pavimentação, macrodrenagem, recuperação ambiental, entre outras.

“A cidade cresceu, mas a malha ferroviária está lá. Hoje ela é um problema para o município porque não está operacional, mas é necessário mantermos ela como característica do que é nosso, do que já existiu no município. Afinal, nosso desenvolvimento foi através dela. Por isso, temos que conservá-la, mas também criar ciclovias, ciclofaixas, pistas de caminhadas e fazer essa integração. São dez quilômetros, que cortam a cidade inteira, tudo plano. E isso vai integrar com essa parte de mobilidade”, afirma.

“O Brasil passa ainda por um momento econômico difícil, mas está melhorando. A economia está avançando. A gente tem que acreditar, trabalhar e apoiar as iniciativas, mas também temos que priorizar os investimentos”, ressalta.

Como sinal de crescimento, ele destaca as áreas de Educação e Saúde, as quais considera prioridades. “Na saúde aplicamos 27% do orçamento ao ano. Também na educação há investimentos. São necessárias medidas como ampliação de creches, escolas, educação infantil, mas também é preciso criar uma oportunidade para que as crianças fiquem o dia inteiro na escola. Todo trabalho é muito amplo do que precisa ser feito, mas educação e saúde são prioridades. Segurança também apoiamos. Os investimentos são totais, mas dentro de nossa realidade econômica”, acentua.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade