Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Prefeito interino de São João Batista promete esforço para manter serviços essenciais

Vilmar Machado (PP) preside a Câmara de Vereadores e assumiu o cargo depois da cassação do mandato de Daniel Netto Cândido (PSD), eleito em 2012

Marcos Horostecki
Florianópolis
Divulgação/ND
Machado não concorrerá à reeleição em dois de outubro

Depois de assumir interinamente o município de São João Batista, na tarde de ontem, o vereador e presidente da Câmara Municipal, Vilmar Francisco Machado (PP), emitiu uma nota à imprensa, na manhã desta quinta-feira, informando que sua prioridade, a partir de agora, é organizar e manter os serviços públicos em funcionamento. Uma eleição indireta deve confirmá-lo no cargo de prefeito no próximo dia 30 de setembro, já que ele se posicionou como o único dos atuais vereadores que não participa das eleições de 2 de outubro.

“Diante das circunstâncias, estão sendo tomadas medidas emergenciais, com a finalidade de manter os serviços essenciais, além de outras necessárias ao regular funcionamento das atividades”, disse a nota assinada pelo interino. O mesmo documento garante que, no período em que estiver à frente do município, “será dada prioridade à organização de equipe técnica que possa atender ao interesse público”. Machado também prometeu informar suas primeiras providências nos próximos dias.

São João Batista terá duas eleições em três dias. A normal, em 2 de outubro e a indireta, para a definição do prefeito até 31 de dezembro deste ano. O prefeito eleito em 2012, Daniel Netto Cândido (PSD), teve o diploma cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral. A Justiça o considerou beneficiário indireto de uma compra de votos executada pelo candidato Laudir Kammer, de quem Daniel era vice em 2012. Kammer renunciou à candidatura poucos dias antes da eleição e Daniel assumiu o seu lugar.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade