Publicidade
Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 17º C

Ponte que dá acesso à Praia do Rosa segue interditada sem previsão para liberação

Governador do Estado esteve na prefeitura de Imbituba e garantiu que problema será resolvido

Redação ND
Florianópolis
05/10/2018 às 15H04

A comitiva do governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, esteve em Imbituba no fim da tarde desta quinta-feira (4). Em pauta, a interdição da ponte de Ibiraquera. A estrutura, que faz a ligação dos motoristas com a região da Praia do Rosa, precisou ser bloqueada por conta de uma fissura que comprometeu toda a edificação. “A ponte está com a ruptura de duas das três vigas do vão principal. Enquanto não se fizer o reforço da estrutura, ela vai continuar interditada”, informou o engenheiro da prefeitura de Imbituba, Jarlex Teixeira.

Ponte de Ibiraquera está interditada pelo município de Imbituba.  - Foto: Divulgação/PMI/ND
Ponte de Ibiraquera está interditada pelo município de Imbituba. - Foto: Divulgação/PMI/ND


Por meio de fotografias e da informação repassada pelos engenheiros do município, o chefe do Poder Executivo Estadual viu a situação da ponte e reconheceu o estado crítico da construção. “Em função da urgência, nós precisamos encontrar uma solução”, disse o governador do Estado. Eduardo Moreira disse ainda que, em virtude do período eleitoral, nenhum tipo de convênio poderá ser feito neste momento, mas garantiu que a situação da ponte de Imbituba será resolvida.

“O problema não é a emergência municipal, é a emergência estadual, a qual eu me submeto. Então, o prefeito vai decretar estado de emergência e a Secretaria de Estado da Defesa Civil vai analisar quais são os caminhos propostos pelo prefeito e pelos engenheiros para resolvermos a situação”, reiterou o governador Eduardo Moreira.

Segundo o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Júnior, nesta sexta-feira (05), deverá ser decretada a situação de emergência da ponte. O município também está providenciando a contratação de peritos para a elaboração de um laudo técnico que irá definir qual tipo de obra será feita no local. “O que a gente está analisando também, além da recuperação da ponte, é uma alternativa para mantermos o tráfego na região, seja através de balsas, seja através de uma ponte flutuante. Possibilidades que possam facilitar a passagem das pessoas por aquela região”, disse o prefeito Rosenvaldo.

Técnicos vistoriaram estrutura na quarta-feira

Os técnicos da Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura de Imbituba vistoriaram a ponte na quarta-feira e constataram uma fissura de aproximadamente um centímetro de abertura, cedendo cerca de 20 centímetros. De acordo com o engenheiro do município, Moacir Freitas, a ponte já tem 22 anos e, como na região é comum o salitre (sal no ar), é muito provável que a infiltração do cloreto de sódio na fissura tenha provocado à corrosão do aço utilizado na construção da estrutura.

“Como se trata de uma estrutura de concreto armado e protendido, o ataque do sal, em virtude do mar que fica próximo, e da lagoa de Ibiraquera, oxidou a edificação e provocou a fissura”, informou o engenheiro. Como ação imediata, os técnicos do município determinaram a interdição total, inclusive para os pedestres, e o escoramento da estrutura. As escoras serão colocadas para sustentar a ponte e evitar que haja desmoronamento da ponte. Em virtude do bloqueio da via por tempo indeterminado, o transporte público para as regiões de Ibiraquera e Praia do Rosa foi modificado, justamente, para atender os moradores, sem que haja muito atraso na viagem.

“O transporte público terá uma rota alternativa. Como a interdição da ponte, os ônibus não irão mais pela Ibiraquera. O transporte público seguira via Campo D’uma, até a Praça de Ibiraquera e retorna pela Praia do Rosa. É importante que os moradores estejam cientes de que não faremos o percurso entre a SC 437 (Posto Ale) e a Praça da Ibiraquera”, informou o Diretor de Transportes e Mobilidade Urbana, Anselmo Ramos Neto.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade