Publicidade
Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Parte da carga de etanol de caminhão acidentado vazou para o rio Cubatão

Fundema avaliou danos ambientais, mas abastacimento não precisou ser interrompido em Joinville. Transportadora levou multa de R$ 300 mil

Redação ND
Joinville
Rogério Souza Jr./ND
Fiscal da Fundema analisa impacto do vazamento de etanol no rio Cubatão

Cerca de dez mil litros da carga de etanol que era transportada pelo caminhão que despencou em uma ribanceira na serra Dona Francisca na manhã desta quinta-feira vazaram no solo e atingiram o rio Cubatão.  Equipes da Defesa Civil e da Fundema (Fundação do Meio Ambiente) estiveram no local avaliando os danos ambientais. A preocupação era com a contaminação do rio que abastece 70% de Joinville.

O local do acidente fica acima do ponto de captação de água da ETA (Estação de Tratamento de Água) do Cubatão. Os técnicos da Águas de Joinville monitoraram a qualidade da água e não precisaram interromper o abastecimento da cidade.

A Fundema acionou a rede de postos Petromil, de Jaraguá do Sul, para que providenciasse a retirada de cinco mil litros de etanol que sobraram no caminhão-tanque. “O impacto de um vazamento de etanol não é tão crítico como quando envolve óleo e outros produtos químicos. A nossa preocupação é com a captação de água. Já acionamos a Águas de Joinville”, disse o coordenador de projetos da Fundema João Marcelo Silvestre.

Segundo a Fundema, a multa para a transportadora Arogás Comércio de Combustíveis, de Araucária, deve chegar a R$ 300 mil.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade