Publicidade
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Operação policial mira organização criminosa que comanda o tráfico de drogas em Tijucas

São cumpridos dez mandados de prisão, quatro de apreensão de adolescentes e outros 20 de busca e apreensão

Redação ND
Florianópolis
21/11/2018 às 17H23

O combate ao tráfico de drogas é foco da Operação Leviatã, realizada pela Polícia Civil e pela Polícia Militar na manhã desta quarta-feira (21) em Tijucas. As ações foram realizadas principalmente no loteamento Jardim Progresso, conhecido como "Sem Terra". 

De acordo com a Polícia Civil, a operação também mirou a atuação de uma organização criminosa na região, onde os agentes tiveram como objetivo cumprir dez mandados de prisão, quatro apreensões de adolescentes e 20 mandados de busca e apreensão.

Ao todo, a polícia cumpre 34 mandados judiciais em Tijucas nesta quarta - Polícia Civil/Divulgação/ND
Ao todo, a polícia cumpre 34 mandados judiciais em Tijucas nesta quarta - Polícia Civil/Divulgação/ND


Com mais de 100 policiais nas ruas, participaram da operação policiais civis das Delegacias Regionais de Balneário Camboriú, Itajaí, São José, Brusque, Blumenau e Joinville, e policiais militares do Batalhão de Balneário Camboriú e região, BOPE e Canil Central.

Mulheres assumiram lideranças

Conforme a Polícia Civil, as investigações acontecem há mais de quatro meses e identificaram indícios de uma organização criminosa de âmbito estadual, com estrutura ordenada para o tráfico de drogas. A polícia destaca a posição de liderança de mulheres, que assumiram o papel no tráfico de drogas de cônjuges que estão presos, cooptando adolescentes para o crime.

Operação visa combater o tráfico de drogas em comunidade de Tijucas - PM/Divulgação/ND
Operação visa combater o tráfico de drogas em comunidade de Tijucas - PM/Divulgação/ND


Ainda conforme a polícia, a organização criminosa agia como um estado paralelo no bairro, colocando terror na comunidade, praticando crimes graves na região, expulsando e ameaçando moradores, realizando atentados com disparo de arma de fogo, crimes patrimoniais e até crimes contra a vida. Os investigados assumiam diversas funções para viabilizar o tráfico de drogas no local e uma de suas líderes, inclusive, pretendia assumir cargos políticos na cidade.

“Leviatã”, que dá nome à operação, é a principal obra do filósofo Thomas Hobbes (1651), que defendia a existência de um contrato social e que o caos ou a guerra civil - situações identificadas como um estado de natureza - só poderia ser evitado por um governo forte. Desta forma, com a retomada do controle na área, planejam-se ações para uma maior presença do poder público e de políticas que fortaleçam a comunidade e desconstitua o tráfico de drogas.

Operação é realizada de maneira conjunta entre Polícia Civil e Polícia Militar  - PM/Divulgação/ND
Operação é realizada de maneira conjunta entre Polícia Civil e Polícia Militar - PM/Divulgação/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade