Publicidade
Terça-Feira, 18 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Obra fundida a partir do original do busto de Dona Francisca volta à comunidade

Uma das obras mais conhecidas do artista alemão Fritz Alt, símbolo da rua das Palmeiras, ganhou uma espécie de réplica

Suelen Soares da Silva
Joinville
Fabrício Porto/ND
Busto foi instalado na Rua das Palmeiras e atraiu o olhos dos joinvilenses


Uma das obras mais conhecidas do artista alemão Fritz Alt, símbolo da rua das Palmeiras, o busto da Dona Francisca ganhou uma espécie de réplica, que na verdade é uma obra feita a partir do molde da peça original, uma fundição pós-morte. A nova peça foi instalada na alameda, na manhã desta sexta-feira (5) e atraiu os olhares curiosos de quem passava por lá.

O busto de Dona Francisca completa 90 anos este ano e sofreu diversas ações de vandalismo no decorrer do tempo. A obra foi um presente do artista para Joinville, que em 1926 completava 75 anos. Em 2012 a obra passou por uma restauração e após retornar ao local onde ficava exposta, teve que receber uma nova limpeza para que fossem retiradas as manchas de batom que havia na escultura.

Em maio do ano passado, o busto foi resgatado da Rua das Palmeiras e levado para o CPBC (Centro de Preservação de Bens Culturais), da Fundação Cultural de Joinville e em breve ele fará parte do acervo do Museu Casa Fritz Alt.

A peça faz parte de um projeto intitulado “Projeto Salvaguarda e Disseminação do Acervo Artístico do Escultor Fritz Alt” aprovado pelo Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura) proposto pela psicóloga Wilka Seto-Gehlen. No projeto o artista Pita Camargo desenvolveu moldes a partir do trabalho original de Alt e teve a direção artística do jornalista Joel Gehlen.

De acordo com Wilka, o projeto surgiu da necessidade de se preservar as obras originais de Fritz Alt e também possibilitar que as próximas gerações tenham a oportunidade de conhecer o trabalho do artista, pois muitas delas foram perdidas ou furtadas. “A ideia do projeto ocorreu porque algum tempo atrás algumas peças foram furtadas do museu. Então vimos à necessidade de encontrar uma maneira de salvaguardar as que ainda restam”, explica.

Das cinco esculturas contempladas pelo projeto, três estavam apenas em gesso, são elas: O Despertar de um homem, O Friorento e a Ninfa. As outras duas são os bustos em bronze de Getúlio Vargas e da Dona Francisca. Em comum, as peças carregam a estigma de terem sido vítimas de vandalismo e tentativas de furto.

Momento histórico

A obra que foi colocada no lugar da original levou nove meses para ficar pronta e segundo o artista Pita Camargo, que também é o responsável artístico do projeto, ela é a única que recebeu a fundição. “O importante do projeto é a salvaguarda através dos moldes de silicone, mas o retorno desta escultura para este local é um momento que ficará na história. É um acontecimento de suma importância”, afirma.

O novo busto está sob um suporte de granito, diferente do antigo pedestal, que também foi esculpido por Alt. De acordo com o presidente da Fundação Cultural Guilherme Gassenferth, este trabalho de Camargo tem um grande significado para a cidade. “Nós estamos devolvendo a Joinville o que é de Joinville. Esta foi à primeira obra pública do Fritz, então ela possui um significado muito importante. Isso sem falar que garantimos a integridade da obra original”, enfatiza.

No decorrer do processo foram oferecidas oficinas no CPBC e segundo Gehlen, todo esse trabalho é avaliado de grande valia para Joinville. “Esse momento garante a perpetuação de algo que nós nunca devemos esquecer. E tudo isso é um grande ganho para a comunidade”, conclui.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade