Publicidade
Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 17º C

Lobo-marinho é solto em praia de Florianópolis após um mês de reabilitação

Soltura foi realizada pela Associação R3 Animal na Praia do Moçambique

Redação ND
Florianópolis
06/10/2018 às 14H19

Um lobo-marinho-sul-americano foi devolvido à natureza após um mês de reabilitação em Florianópolis, na quinta-feira (4). A soltura aconteceu na Praia do Moçambique e foi realizada pela Associação R3 Animal, que atua no Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

O lobo-marinho recebeu uma etiqueta de identificação antes da soltura - Reprodução/R3 Animal/ Divulgação/ND
O lobo-marinho recebeu uma etiqueta de identificação antes da soltura - Reprodução/R3 Animal/ Divulgação/ND



O animal é macho e juvenil e foi avistado na praia no dia 19 de agosto. Naquele dia, uma equipe da R3 fez análise veterinária no local e constatou que seu estado de saúde estava adequado. Três dias depois, a equipe encontrou o lobo-marinho novamente na praia, mas, desta vez, ele estava pouco ativo e com as mucosas do olho direito inchadas. O animal foi recolhido, medicado e acompanhado até que estivesse apto para ser devolvido à natureza.

Segundo a R3, antes da soltura, o lobo-marinho recebeu um brinco de identificação individual na nadadeira peitoral, indicando que já passou por reabilitação e para facilitar o monitoramento, caso necessário.

Orientações

A associação orienta a população para que mantenha distância ao ver um lobo-marinho na praia, ajudando, ainda, a isolar a área. O banhista deverá acionar uma equipe do projeto por meio do telefone 0800 642 3341.

Segundo a R3 Animal, embora lobos-marinhos não sejam animais agressivos, quando coagidos, eles podem tentar se defender. A recomendação é para manter animais domésticos afastados do lobo-marinho e evitar tirar fotos com flash. Também é recomendado não tentar alimentar o animal ou tentar força-lo a entrar na água, já que muitas vezes ele quer apenas descansar.

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

Confira o vídeo divulgado pela Associação R3 Animal

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade