Publicidade
Quarta-Feira, 24 de Maio de 2017
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 18º C

Líder de facção é preso no Papaquara durante megaoperação da polícia em Florianópolis

O traficante é um dos 112 na lista de mandados de prisão cumpridos em Santa Catarina

Colombo de Souza
Florianópolis
20/04/2017 às 13H32

O líder da facção PCC (Primeiro Comando da Capital) na região do Papaquara, no Norte da Ilha, em Florianópolis, Cristiano Ribeiro de Oliveira, foi preso nesta quinta-feira (20) na megaoperação deflagrada pela Polícia Civil para conter o avanço da organização criminosa no Estado. No momento da prisão, Cristiano portava pistola Jericho 9mm municiada. Segundo o delegado da Draco (Divisão de Repressão ao Crime Organizado), da Deic, Antônio Cláudio Seixas Jóca, Cristiano considerado o "patrão" no Papaquara. “É ele quem comanda os pontos de droga”.

Com 112 mandados de prisão, Polícia Civil combate facção criminosa em Santa Catarina

O traficante é um dos 112 investigados que estão na lista de mandados de prisão a ser cumpridos por policiais da Draco em várias cidades do Estado. Todos estão com prisão temporária decretadas por 30 dias.  “É o tempo que solicitamos para nossa investigação. Além dos mandados de prisão também estamos cumprindo mais 40 de mandados de busca e apreensão”, ressaltou o diretor da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) Adriano Krul Bini. Ele disse que a investigação começou há cinco meses.

Com o traficante foi apreendida uma arma Jericho 9mm municiada - Marco Santiago/ND
Com o traficante foi apreendida uma arma Jericho 9mm municiada - Marco Santiago/ND



Metade dos alvos, conforme o delegado da Draco, Antônio Cláudio Seixas Jóca, são detentos que estariam disseminando as ordens para serem executados nas ruas. O delegado explicou que está instaurando um “inquérito mãe” sobre a movimentação da facção, cujas informações serão compartilhadas com as delegacias de comarca onde ocorreram ações praticadas pelo crime organizado. Com exceção de quem já está no sistema carcerário, os demais suspeitos investigados estão sendo encaminhados à Deic para interrogatórios.

Publicidade

14 Comentários

  • Cidadão que só paga
    Só espoem os servidores ( policiais) e não resolve a situação. A Questão é muito ampla, não adianta, enquanto os "Ministros do STF" que trabalham "duro" e ninguém que está lá é indicado por políticos estamos aqui correndo atras de bandido , ai o policial prende , para no outro dia soltarem e assim vai....... Vamos parar com essa mentira ao povo, vamos tratar de mudar as leis, BASTA DE MENTIRAS GOVERNO DE MERDA...
    Queiroz
    Com esse sistema prisional, essas facções só irão crescer.