Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Joinville prorroga campanha da vacinação contra pólio

Meta de 95% não foi atingida. Crianças podem ser vacinadas até o dia 15 de julho

Redação ND
Joinville

Kátia Nascimento/Divulgação/ND
31.608 crianças até cinco anos foram vacinadas em Joinville até o primeiro prazo, que venceu no dia 1/7

Joinville ainda não conseguiu atingir a meta de 95% de cobertura da vacinação contra a poliomielite estipulada pelo Ministério da Saúde. Em uma nova tentativa de chegar a este índice, a Secretaria Municipal de Saúde anunciou na segunda-feira (4) uma nova prorrogação da campanha, desta vez até 15 de julho.

A vacinação antipólio começou no dia 13 de junho, e desde então a secretaria tem feito apelos para que mais crianças sejam vacinadas. “É uma questão de responsabilidade dos pais. Todos os postos de saúde estão atendendo normalmente. Temos ainda a sala de vacinação na rua Itajaí (sede da Vigilância em Saúde). Basta procurar uma das unidades”, destacou Rosilei Weis, gerente da Vigilância em Saúde do município.

Há em Joinville 35.579 crianças entre zero e cinco anos que devem ser vacinadas, e 31.608 tinham recebido as gotinhas até sexta-feira (1º/7), quando a campanha deveria terminar. Este número totaliza 88% da meta. Os dados incluem as vacinas realizadas nos 56 postos de saúde e em clínicas particulares.

A vacina contra a paralisia é gratuita e deve ser tomada em duas doses. A segunda fase da campanha começa no dia 13 de agosto, quando também começa a vacinação tríplice viral, contra sarampo, caxumba e rubéola. O público-alvo da VTV são crianças de um a sete anos de idade incompletos. A vacina também estará disponível em todos os postos de saúde.

São 22 anos sem casos de paralisia

Este é o 32º ano de campanhas nacionais de vacinação contra a poliomielite no Brasil e o 22º ano consecutivo sem a doença no país. O Brasil está livre do poliovirus selvagem – vírus causador da paralisia infantil – desde 1990. Os últimos casos da doença em Santa Catarina foram registrados em 1989 nos municípios de São José, Caçador e Laguna.

Em 1994, o Brasil recebeu o Certificado Internacional de Erradicação da Transmissão Autóctone do Poliovirus Selvagem e, a partir de então, o país assumiu o compromisso de manter altas coberturas de vacinação entre as crianças até os cinco anos de idade

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade