Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Considerada o braço forte de LHS, a viúva Ivete consolou filhos e amigos durante o velório

A mulher do ex-governador tinha influência nos atos pessoais e profissionais do político catarinense

Stefani Ceolla
Florianópolis

Nos bastidores da política sempre se falou da força que Ivete Silveira exercia sobre o marido. No ano passado, durante a pré-convenção do PMDB – quando o partido estava prestes a ceder uma vaga na majoritária para o PP, rival histórico – Luiz Henrique subiu ao palco e relatou. “A Ivete disse que não viria aqui se fosse para votar por isso”. Sentenciava, ali, a força que a esposa tinha em seus atos pessoais e profissionais. Naquele embate, Ivete venceu. O PMDB não cedeu e saiu vitorioso de mais de uma eleição.

Marco Santiago/ND
Ivete passou o velório ao lado dos filhos, Márcia e Cláudio

 

Foram 15 disputadas por Luiz Henrique. Perdeu uma. Quem lembra é o amigo e ex-senador Casildo Maldaner (PMDB), outro fato com profunda ligação familiar: “A única eleição que ele perdeu foi em Joinville. Eu estava com ele durante a apuração e quando ele viu que não daria, me olhou e disse: ‘vamos para a Ivete’”.

Citada como uma mulher forte, mostrou-se também elegante e contida durante o velório do marido. Foi abraçada por todas as autoridades, levantou-se para receber amigos, consolou os filhos. Cláudio, que falou em nome da família, resumiu o sentimento: “Para nós não era o político, o senador. Era o pai, o avô dos meus filhos, meu melhor amigo”.

Eduardo Pinho Moreira (PMDB) também recordou o apreço que Luiz Henrique tinha por crianças, ao contar o quanto o político brincava com seus filhos quando ingressou na carreira, quase 30 anos atrás. Raimundo Colombo (PSD) também destacou a preocupação com a família que partia do senador. Em sua última conversa, Luiz Henrique telefonou ao governador para perguntar sobre a saúde de um de seus netos.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade