Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

Irineu e Ubaldo vão disputar o segundo turno da consulta para reitor da UFSC

Os votos foram coletados entre 8h e 21h desta quarta-feira e o resultado divulgado ao final da noite

Felipe Alves
Florianópolis
29/03/2018 às 00H30

Irineu Manoel de Souza e Ubaldo Cesar Balthazar vão disputar o título de reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) no próximo dia 11 de abril. Os dois candidatos receberam na noite de quarta-feira (28), respectivamente, 34% e 33,6% de votos, e concorrem ao segundo turno da consulta pública para a reitoria da universidade. Edson Roberto De Pieri recebeu 30,6% dos votos e ficou em terceiro lugar na votação. Os votos foram coletados entre 8h e 21h, e o resultado foi divulgado às 23h30. A posse do novo reitor, 13º da história da instituição, ainda não tem data para acontecer.

Candidato Irineu  - Marco Santiago/ND
Irineu Manoel de Souza - Marco Santiago/ND

A apuração dos votos foi acirrada durante toda a votação, na reitoria da UFSC. Irineu e Ubaldo oscilavam entre o primeiro e segundo lugar. Mas uma hora antes do resultado oficial, os apoiadores de Ubaldo entraram no auditório comemorando a ida para o segundo turno, com informações de uma apuração paralela, que se confirmou no fim da noite. Do total de 14 mil votantes, 1% votou nulo e 0,5%, branco.

Com a vacância do cargo de reitor, em 2 de outubro, a universidade teria 60 dias para escolher o novo gestor, mas devido à excepcionalidade da situação, o Ministério da Educação concedeu um prazo maior à universidade. O novo reitor deverá ficar no cargo de 2018 a 2022 e tem como uma das missões buscar meios para superar a pior crise que a instituição já viveu em seus 57 anos de história.

Ubaldo Cesar Balthazar - Marco Santiago/ND
Ubaldo Cesar Balthazar - Marco Santiago/ND

Depois da Operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal, envolvendo o reitor Luiz Carlos Cancellier, em setembro de 2017, do suicídio do reitor e do pedido de afastamento da vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann, a expectativa era grande para a escolha do novo eleito. Desde a licença de Alacoque, Ubaldo Balthazar está na posição de reitor temporário. Alacoque permanece no posto até maio de 2020, período para o qual foi eleita com o então reitor Luiz Carlos Cancellier.

Universidade enviará lista até o fim de abril para o MEC

De acordo com o presidente da ComeleUFSC (Comissão Eleitoral da universidade), Paulo Rizzo, houve um problema com o cadastro de alguns eleitores na hora de realizar a votação. Como a eleição foi atípica, fora do cronograma oficial de eleições da universidade, uma operação diferente foi montada para realizar a votação. Como o calendário também coincidiu com o período de matrículas dos alunos de início de ano, houve algumas confusões de confirmação de eleitores aptos a votar. Por isso, uma nova urna (com voto em papel e não eletrônico) foi aberta no dia da eleição.

Auditório da reitoria estava praticamente vazio por volta das 20h30 - Marco Santiago/ND
Auditório da reitoria estava praticamente vazio por volta das 20h30 - Marco Santiago/ND

Sessenta e quatro urnas foram disponibilizadas pelo TRE-SC (Tribunal Regional Eleitoral) e distribuídas nos 17 locais de votação nos campi de Florianópolis, Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville. Dos 40.246 eleitores aptos a votar, 14.792 compareceram às urnas (36%). Se essa fosse uma eleição municipal, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) estaria entre as 30 principais cidades catarinenses em número de eleitores.

Apesar de ser chamada de eleição por alguns, na verdade a disputa ao cargo de reitor na UFSC é uma consulta feita à comunidade da universidade. Após a consulta, o resultado é levado ao CUn (Conselho Universitário), que deve encaminhar uma lista tríplice ao cargo de reitor ao Ministério da Educação e ao Presidente da República. A UFSC deve enviar até o fim de abril a lista ao MEC. Historicamente todos os nomes escolhidos na consulta da UFSC foram escolhidos também pelo conselho.

Resultado da consulta

Edson Roberto De Pieri (57) – UFSC de Verdade: 30,6%

Irineu Manoel de Souza (80) – UFSC Necessária: 34%

Ubaldo Cesar Balthazar (52) – A UFSC Pode Mais: 33,6 %

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade