Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Investigação sobre morte de mulher faz número de assassinatos em Joinville diminuir

Apesar de cadáver ter sido achado em território joinvilense, marido da vítima confirmou que crime aconteceu na residência do casal, em Piçarras

Redação ND
Joinville
Germano Rorato/Arquivo/ND
Corpo da vítima, morta em Piçarras, foi encontrado na Serra Dona Francica, em Joinville

 

As investigações sobre a morte de Terezinha de Moraes Soave, 63 anos, revelaram que o autor do homicídio, o marido da vítima, Maximino Vicente, 43 anos, matou Terezinha em Balneário Piçarras, litoral Norte de Santa Catarina, e transportou o cadáver até a Serra Dona Francisca, em Joinville, onde foi encontrado próximo ao Mirante, no Km 15 da SC-418.

Nesta segunda-feira, o delegado da Divisão de Homicídio da Polícia Civil, Wanderson Alves Joana, afirmou que o caso não entra para a estatística de mortes violentas de Joinville. "Este homicídio foi cometido em Piçarras. O autor é o marido dela, que confessou o crime e disse que matou a companheira na casa onde eles viviam, em Piçarras. Por isso, o local do crime é registrado em Balneário Piçarras. A investigação é feita por lá, bem como o processo criminal, que tramitará no Fórum daquela cidade".

Pelo levantamento feito pelo jornal Notícias do Dia, conforme os dados da Polícia Civil, são, portanto, 44 mortes violentas (homicídios e latrocínios) registrados em Joinville neste ano.

O último assassinato registrado na cidade aconteceu no começo da noite desta sexta-feira (22). Três disparos foram efetuados contra Peterson de Meira Lobato, de 17 anos, que morreu no local conhecido como Morro da Formiga, no bairro Petrópolis.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade