Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Infraestrutura concentra principais reivindicações de empresários de SC a candidatos

Facisc deu início à terceira edição do programa Voz única, que reúne 702 pleitos do setor

Cristiano Rigo Dalcin
Florianópolis
13/09/2018 às 13H10

De olho na melhoria da infraestrutura no Estado, a classe empresarial de Santa Catarina espera ser ouvida pelos candidatos das eleições de 2018 através do programa Voz Única, que alinha 702 reivindicações do setor produtivo. A iniciativa da Facisc (Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina) está na terceira edição e vai rodar o Estado a partir desta quinta-feira (13) apresentando os pleitos de cada região para os candidatos.

Apresentado em forma de Road Show, o programa organizado de forma colaborativa pelas 146 associações empresariais teve sua primeira parada no Kennedy Executive Hotel, em São José. O evento reuniu dois dos oito candidatos ao governo do Estado - Gelson Merísio (PSD) e Rogério Portanova (Rede) - além de concorrentes ao Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa, representantes de associações empresariais e foi prestigiado pelo presidente do TRE/SC(Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina), desembargador Ricardo Roesler.

Contorno viário da Grande Florianópolis está com cronograma atrasado - Paulo Matos, Litoral Sul, divulgação ND
Contorno viário da Grande Florianópolis está com cronograma atrasado - Paulo Matos, Litoral Sul, divulgação ND


Entre as 702 reivindicações, quase metade (47,15%) estão voltadas para a área de infraestrutura de Santa Catarina, terceiro estado mais industrializado e segundo mais competitivo do país. “O Estado precisa de logística para o transporte de mercadorias e pessoas, para acessar portos e fronteiras. Representa praticamente 48% dos pedidos, o que é normal, embora não sejamos um Estado desassistido”, avaliou o presidente da Facisc, Jonny Zulauf, que fez uma breve apresentação dos pleitos empresariais. A Gestão Pública concentra o segundo maior número de reivindicações da classe empresarial, representada por 1080 empresários filiados às associações comerciais. “É uma dura crítica pedindo mais eficiência da gestão pública, mais ética, menos burocratizada, e principalmente, um Estado menor”, analisou Zulauf.

Questões relativas as áreas Tributária, Segurança, Educação/Inovação e Saúde também fazem parte dos pleitos empresariais. Ainda nesta quinta-feira (13), o Voz Única passa por Criciúma. Ituporanga e Lages sediam mais dois road shows nesta sexta-feira (14). A partir da próxima semana, o programa também será apresentado nas cidades de Joinville, São Bento do Sul, Blumenau, Caçador, Chapecó e São Miguel do Oeste. Para acessar as reivindicações de cada região acesse o site www.vozunica.com.br.

Anel viário e acesso ao aeroporto são demandas da Capital

A infraestrutura é a principal demanda do Estado e não é diferente para a região da Grande Florianópolis. Para o presidente da ACIF (Associação Comercial e Industrial de Florianópolis), Luciano Pinheiro, o programa Voz Única pode se tornar uma referência para os candidatos das eleições de 2018.  “Em um primeiro momento, o Voz Única é um alinhamento de ideias do setor empresarial, o que torna mais claro para quem é candidato saber o que é preciso atender”, afirmou. O líder empresarial destaca duas obras de infraestrutura fundamentais para o desenvolvimento da região: o anel viário e o acesso ao aeroporto internacional Hercílio Luz.

Outra situação elencada por Pinheiro é a integração da região metropolitana de Florianópolis, em papel que exige uma participação ativa do governo do Estado. O presidente da ACIF cita como exemplo também as SCs, rodovias estaduais que atravessam a Capital e são utilizadas como verdadeiras ruas. “Muita vezes temos dificuldades de construir isso de forma conjunta, como é o caso da ponte Hercílio Luz. Os projetos que o município e o Estado querem fazer não são convergentes”, exemplifica.

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade