Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Iluminação pública de Joinville tem 68% dos pontos recuperados após retomada do serviço

Operação do serviço deve voltar ao normal a partir de janeiro, quando os reparos acumulados ficam em dia

João Batista (JB)
Joinville
Luciano Moraes/arquivo/ND
Desde 18 de outubro até esta quinta (4) equipes já haviam trocado 3.500 lâmpadas em pontos de iluminação pública

 

Depois de quase dez meses de impasses judiciais na licitação do serviço de iluminação pública´de Joinville, o trabalho de manutenção no sistema foi retomado em 18 de outubro, após a homologação do consórcio SQE Luz como vencedor do contrato. Em mais de um mês de trabalho, 68% dos pontos de iluminação apagados foram reparados. O serviço envolve troca de fiação e outros componentes, como geradores e relés. Só em lâmpadas, foram substituídas 3.500 entre as 17 mil danificadas.

A previsão é que o serviço seja restabelecido totalmente no próximo mês. “Nossa meta é zerar os índices que ficaram acumulados até janeiro de 2015”, informou Pedro Alberto de Miranda Santos, diretor da Sadenco, uma das empresas que integram o consórcio. Os reparos iniciais priorizam a iluminação em ruas de grande circulação na área central, além de parques e praças. Para Carlos Alberto de Carvalho, gerente de contratos da Arcadis Logos, outra consorciada, a orientação da Prefeitura foi de focar o trabalho nos pontos danificados.

“O esforço está sendo feito para que, em janeiro, o sistema esteja em condições praticamente normais”, destacou. São cinco equipes trabalhando à noite e outras duas durante o dia para dar conta do trabalho acumulado. O objetivo é voltar ao índice de 0,5% de falhas (pontos a ser reparado), como era no contrato anterior, também administrado pelo consórcio. Atualmente, o percentual está na casa dos 6% e deve reduzir para 2% quanto os consertos atrasados ficarem em dia.

Entre as dificuldades apontadas pelo consórcio durante a recuperação dos serviços foi a confirmação de furtos e vandalismo na fiação subterrânea, principalmente na avenida Beira-rio e no Parque da Cidade. Mesmo após a troca de lâmpadas, novos furtos ocorreram, obrigando as equipes a voltar ao mesmo ponto. A concretagem dos fios sob a terra é vista com alternativa para inibir a prática.

Nova etapa na rede subterrânea no Centro

As escavações para instalação de rede de fiação subterrânea no Centro de Joinville estão finalizadas. A obra, iniciada há quase um ano ao custo de R$ 6,3 milhões, entra, a partir deste mês na etapa mais “limpa”, que envolve a passagem do cabeamento e colocação de conexões. Os serviços estruturais, de implantação da tubulação e das caixas de passagem, estão 98% concluídas, segundo o diretor da Sadenco – empreiteira responsável –, Pedro Alberto de Miranda Santos.

“O impacto (das escavações) foi mínimo para o comércio e para a cidade, considerando os tamanhos de Joinville e da obra”, avaliou Santos, sobre a fase de maior interferência no trânsito. No total, serão colocados 2,5 quilômetros de fiação por baixo de ruas centrais, entre fios elétricos e cabos de telefonia, que vai permitir a retirada de postes. A previsão é que a rede esteja em funcionamento em meados de 2015. “Primeiro vamos deixar a rede subterrânea ligada para depois desativar a rede aérea”, disse Santos. O projeto ainda prevê nova iluminação pública. Serão instalados dois mil pontos de iluminação com lâmpadas LED nas principais vias e avenidas do Centro.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade