Publicidade
Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018
Descrição do tempo
  • 16º C
  • 11º C

Corpo de jovem desaparecida após baile funk na Capital é encontrado em São José

Policia diz que Alessandra começou a ser espancada nas imediações do morro. As duas colegas que vieram com ela perderam o contato da amiga na festa e retornaram para casa sem ela

Colombo de Souza
Florianópolis
23/04/2018 às 09H48
Alessandra foi assassinada por motivos futeis, segundo a polícia - Divulgação/ND
Alessandra foi assassinada por motivos futeis - Divulgação/ND

O assassinato de Alessandra dos Santos Bernardino, 19, que saiu de Imbituba no dia 13 de abril para um baile funk no Morro do Mocotó, em Florianópolis, pode estar relacionado com briga entre facções rivais. De acordo com a polícia, Alessandra tinha fotos no Facebook com integrantes da organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).  

“A rival não deve ter tolerado e, por vingança, executou a garota”, comentou o delegado da Delegacia de Proteção à Pessoa Desaparecida, Wanderley Redondo, que investigava o desaparecimento da garota com a delegacia de Imbituba.

Alessandra foi localizada neste fim de semana num matagal da Estrada Geral da Mariquita, no bairro Colônia Santana, em São José, onde é jogado lixo. O corpo estava em adiantado estado de decomposição. 

Segundo o delegado Wanderley, a garota teria sido espancada no morro ou nas imediações. “Não sabemos se ela também foi violentada. Isto somente será comprovado por exames complementares realizados pelo Instituto Médico Legal”, relatou. Ele disse que durante as investigações, conversou com as duas colegas de Alessandra que vieram de Imbituba com ela para Florianópolis. Mas as amigas contaram para o policial que perderam o contato com Alessandra na festa e retornaram para Imbituba sem ela.

Wanderley disse ainda que já havia programado viajar à cidade do Sul catarinense nesta segunda-feira (23), para acompanhar o delegado da comarca, Juliano Baesson, em ouvir algumas testemunhas. Mas como o corpo foi encontrado, tudo o que os dois delegados apuraram será enviado para a Divisão de Investigação Criminal de São José, que deve dar sequência na investigação.

Publicidade

6 Comentários

Publicidade
Publicidade