Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Fundema e Policia Militar Ambiental fecham canil no Rio Bonito, em Joinville

Criador de cães é acusado de maus-tratos

Redação ND
Joinville

O canil denunciado ao Ministério Público na semana passada por manter cerca de 130 cães de raça em péssimas condições – doentes, magros, anêmicos, com tumores, cegos e até fraturas – foi fechado na tarde de quarta-feira (5) por equipes da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) e da Polícia Militar Ambiental.

O canil, localizado no bairro de Rio Bonito, Distrito de Pirabeiraba, em Joinville, criava cães de várias raças e eram comercializados em pet shops de Joinville e região. Na semana passada no local eram mantidos 134 cães, porém os técnicos do Centro de Bem-estar Animal, mantido pela Fundema, encontraram apenas 64, dos quais 27 foram levados para lares provisórios e 37 permaneceram no local.

O proprietário, por ato da Polícia Militar Ambiental, assinou termo de fiel depositário desses animais, assumindo total responsabilidade por sua integridade. Ele também ficará responsável pela castração e recuperação dos cães. A polícia investiga o paradeiro dos 70 cães que sumiram do canil.

Reprodução/RICTV Record
Vídeo da Frada, que mostra situação precária dos cães, foi exibido pela RICTV Record no sábado (1)



A diretoria executiva da Fundema, Maria Raquel Migliorini, que acompanhou a ação de fechamento do canil, disse que o local era irregular. “Eles não dispunham de nenhum tipo de licença ou alvará”, explicou. O proprietário foi autuado com a multa no valor de R$ 10.654,00 (50 UPMs) e responderá criminalmente por maus tratos aos animais.

A denúncia contra o canil de Rio Bonito foi feito por uma ONG de proteção animal ao Ministério Público, que apurou a procedência da informação e acionou a Fundema e Polícia Militar Ambiental. A diretora da Fundema, Maria Raquel Migliorini, informa que toda denúncia contra mau trato a animais pode também ser feita diretamente na entidade na entidade ou pela Ouvidoria na Prefeitura pelo telefone 156.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade