Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Uma declaração pela solidariedade

Doações de parte do imposto de renda ao Fundo da Infância e Adolescência financiam projetos sociais em Joinville e em todo o Estado

Rosana Rosar
Joinville

Sala de leitura “Em (cantos) da leitura”, do Cras (Centro de Referência da Assistência Social) Morro do Meio, é um dos 27 projetos que serão realizados em 2014 com recursos do FIA (Fundo da Infância e Adolescência) de Joinville. Na próxima semana, o FIA de Santa Catarina escolhe 18 dos 30 projetos inscritos no edital do programa “Construindo a Cidadania Infantojuvenil.” Parte da população não sabe, mas é possível ajudar iniciativas como essa por meio da declaração anual do IR (Imposto de Renda).

Rogério Souza Jr./ND
Projeto Sala de Leitura", do Cras no Morro do Meio, é um dos 27 contemplados pelo FIA Joinville


Neste ano, até o dia 30, as pessoas físicas podem deduzir até 3% do imposto devido, caso utilizem o formulário completo. O programa da Declaração de Ajuste Anual de 2014 permite a realização da doação diretamente na declaração. Para isso o contribuinte deve preencher a ficha “Doações Diretamente na Declaração – ECA”, localizada no item “Resumo da Declaração.” Ao escolher o FIA de Santa Catarina ou o FIA de Joinville, os CNPJs dos fundos aparecerão automaticamente na tela. O programa emitirá uma guia para pagamento da doação.

Posteriormente, a Receita Federal depositará os valores doados nas contas bancárias específicas dos fundos, o que possibilitará o investimento em projetos de educação para crianças e adolescentes. Neste ano, o FIA Joinville investirá R$ 531 mil em 27 iniciativas locais. O Cras Morro do Meio aprovou duas propostas: a sala de leitura “Em (cantos) da leitura” e o Projeto Capaz que, em parceria com o Cras Comasa, contratará um profissional para fazer oficina de capoeira e atividades folclóricas afrobrasileiras com as crianças e adolescentes das duas unidades.

Na sala de leitura a educadora social do Cras, Neiva Aparecida Bühler, e a psicóloga Luciana Laub já começaram a trabalhar os contos de fadas com 60 alunos com idade entre seis e 15 anos. Como os R$ 20.841 do projeto ainda não foram liberados para a compra dos materiais, que será feita pela Prefeitura, as aulas de leitura têm sido realizadas com livros e objetos trazidos pelas próprias funcionárias. “Tínhamos alguma coisa aqui, um pouco em casa. Então estamos trabalhando dessa forma até vir o material”, detalha Neiva. Depois que tudo estiver pronto, o projeto terá capacidade para atender até 200 alunos.

Conto de fadas encanta

Depois que as estantes, poltronas, almofadas, puffs, livros, piso (tatame), caixas organizadoras, um notebook, uma TV de 42 polegadas e 104 livros infantis e infantojuvenis chegarem, as responsáveis pelo projeto sala de leitura “Em (cantos) da leitura” darão um passo à frente na iniciativa. “Também pedimos fantoches e dedoches para que eles transformem o que leram em teatro”, conta a psicóloga Luciana Laub.

Enquanto as peças não são encenadas, a “sacola viajante” tem encantado as crianças e adolescentes. “Eles levam um livro por semana e um caderno. Têm que contar o livro para o pai e para a mãe e trazer um desenho sobre o que eles entenderam”, explica Neiva Aparecida Bühler, educadora social.

FIA estadual retoma financiamentos

Depois de anos sem financiar editais de incentivo para projetos estaduais de apoio às crianças e adolescentes, o FIA de Santa Catarina avalia na próxima semana as 30 propostas recebidas de seis mesorregiões do Estado. “Serão 18 projetos, três da Grande Florianópolis, três do Sul do Estado, três do Oeste, três da Serra Catarinense, três do Vale do Itajaí e três da região Norte”, explica o padre Luís Antônio Caon, gestor do FIA estadual e consultor de ações sociais da SST (Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação).

A estimativa é de que cada projeto receba de R$ 40 mil a R$ 45 mil. “Os conselheiros do CEDCA (Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente) farão as avaliações no dia 3 [amanhã] e os contratos devem ser firmados até o dia 29 de maio”, detalha. No segundo semestre, outro edital deve ser lançado para financiar projetos de organizações não governamentais em 2015. “Quem doa para o FIA estadual ou do seu município não tem nenhuma perda financeira. Quando você faz essa doação você doa algo que já iria para a Receita Federal de qualquer forma”, reforça Caon. O prazo para a entrega da declaração anual de imposto de renda se encerra no dia 30.

Saiba mais:
Como destinar seu imposto de renda ao FIA

A doação pode ser realizada até o dia 30, sendo que o limite é de 3% do imposto devido para os contribuintes Pessoa Física que utilizam o formulário completo da Declaração de Ajuste Anual de 2014. Já as pessoas jurídicas optantes pelo lucro real podem deduzir até 1% do imposto de renda devido.

Ações do FIA Santa Catarina:

- Programa “Construindo a Cidadania Infanto-juvenil” para projetos socioeducativos: Investimento de R$ 830 mil em 18 projetos

- Capacitações para conselheiros estaduais, municipais e operadores do Sinase (Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo)

- Elaboração do diagnóstico estadual da situação da criança e adolescente
 Incentivo à guarda e adoção

- Plano Estadual Decenal de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Projetos do FIA Joinville:
Total dos projetos: R$ 531 mil

- Cidadão do Futuro Itinga, Fundação Padre Luiz Facchini Pró Solidariedade e Vida

- Cidadão do Futuro Paranaguamirim, Fundação Padre Luiz Fachini Pró-Solidariedade e Vida

- Girando as diferenças com o Campeonato Escolar de Basquete em Cadeira de Rodas, Cepe (Centro Esportivo para Pessoas Especiais)

- Orientação em ação – Orientação e informação profissional para jovens do ensino médio de Joinville, Cenef (Centro de Estudos e Orientação da Família)

- Em família: re-vendo a família e seus aspectos por meio de informação e orientação, Cenef
 Projeto de nutrição: Um, dois, feijão com arroz e muita salada, Adesd (Associação de Síndrome de Down)

- Projeto de interação digital: “Acreditar down”, Adesd

- Bombeiros Mirins: um por todos e todos por um, Associação Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville

- Brincando com a imaginação, Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais)

- Projeto acontecendo no esporte, Associação dos Amigos do Projeto Missão Criança

- Educando sem culpa: workshop de orientação para pais/responsáveis e educadores, Associação dos Amigos do Projeto Missão Criança

- Amor de família: mediando conflitos e fortalecendo vínculos, Comunidade Terapêutica Rosa de Saron

- Em busca da cidadania, Apiscae (Associação para Integração de Crianças e Adolescentes Especiais)

- Cidadania Teatral: disseminando direitos através da arte da interpretação, Instituto Amar

- Superando limites, Irph (Instituto de Reabilitação do Potencial Humano)

- Projeto melhores práticas, Abrigo Infantojuvenil

- Pais e filhos: fortalecendo vínculos, rompendo com a violação de direitos, Abrigo Infantojuvenil

- Musicando a inclusão social, Abrigo Infantojuvenil

- Lazer é coisa séria, Abrigo Infantojuvenil

- Aperfeiçoando práticas no Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), Paefi (Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos) Sul da SAS (Secretaria de Assistência Social)

- Caps Poeira, Capsi Cuca legal

- Projeto Capoeira 2014, Cras (Centro de Referência da Assistência Social) Parque Joinville

- Projeto Capaz, Cras Comasa e Cras Morro do Meio

- Ler, brincar e cantar. O lúdico com inclusão social, Cras Adhemar Garcia

- Sala de leitura “Em (cantos) da leitura”, Cras Morro do Meio

- Acolhimento familiar: um gesto de amor, Programa Famílias Acolhedoras/ SAS
 Recanto das brincadeiras, Viva Rosa/ SAS

A doação pode ser realizada até o dia 30, sendo que o limite é de 3% do imposto devido para os contribuintes Pessoa Física que utilizam o formulário completo da Declaração de Ajuste Anual de 2014. Já as pessoas jurídicas optantes pelo lucro real podem deduzir até 1% do imposto de renda devido.

Ações do FIA Santa Catarina

 Programa “Construindo a Cidadania Infanto-juvenil” para projetos socioeducativos: Investimento de R$ 830 mil em 18 projetos
 Capacitações para conselheiros estaduais, municipais e operadores do Sinase (Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo)
 Elaboração do diagnóstico estadual da situação da criança e adolescente
 Incentivo à guarda e adoção
 Plano Estadual Decenal de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Projetos do FIA Joinville
     Total dos projetos: R$ 531 mil
 Cidadão do Futuro Itinga, Fundação Padre Luiz Facchini Pró Solidariedade e Vida
 Cidadão do Futuro Paranaguamirim, Fundação Padre Luiz Fachini Pró-Solidariedade e Vida
 Girando as diferenças com o Campeonato Escolar de Basquete em Cadeira de Rodas, Cepe (Centro Esportivo para Pessoas Especiais)
 Orientação em ação – Orientação e informação profissional para jovens do ensino médio de Joinville, Cenef (Centro de Estudos e Orientação da Família)
 Em família: re-vendo a família e seus aspectos por meio de informação e orientação, Cenef
 Projeto de nutrição: Um, dois, feijão com arroz e muita salada, Adesd (Associação de Síndrome de Down)
 Projeto de interação digital: “Acreditar down”, Adesd
 Bombeiros Mirins: um por todos e todos por um, Associação Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville
 Brincando com a imaginação, Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais)
 Projeto acontecendo no esporte, Associação dos Amigos do Projeto Missão Criança
 Educando sem culpa: workshop de orientação para pais/responsáveis e educadores, Associação dos Amigos do Projeto Missão Criança
 Amor de família: mediando conflitos e fortalecendo vínculos, Comunidade Terapêutica Rosa de Saron
 Em busca da cidadania, Apiscae (Associação para Integração de Crianças e Adolescentes Especiais)
 Cidadania Teatral: disseminando direitos através da arte da interpretação, Instituto Amar
 Superando limites, Irph (Instituto de Reabilitação do Potencial Humano)
 Projeto melhores práticas, Abrigo Infantojuvenil
 Pais e filhos: fortalecendo vínculos, rompendo com a violação de direitos, Abrigo Infantojuvenil
 Musicando a inclusão social, Abrigo Infantojuvenil
 Lazer é coisa séria, Abrigo Infantojuvenil
 Aperfeiçoando práticas no Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), Paefi (Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos) Sul da SAS (Secretaria de Assistência Social)
 Caps Poeira, Capsi Cuca legal
 Projeto Capoeira 2014, Cras (Centro de Referência da Assistência Social) Parque Joinville
 Projeto Capaz, Cras Comasa e Cras Morro do Meio
 Ler, brincar e cantar. O lúdico com inclusão social, Cras Adhemar Garcia
 Sala de leitura “Em (cantos) da leitura”, Cras Morro do Meio
 Acolhimento familiar: um gesto de amor, Programa Famílias Acolhedoras/ SAS
 Recanto das brincadeiras, Viva Rosa/ SAS
Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade