Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Empresa faz primeiros testes com embarcação para transporte de passageiros na Baía da Babitonga

Previsão é que serviço comece na última semana do ano. Viagem do trapiche do Espinheiros até o Centro Histórico de São Francisco do Sul custará R$ 12

João Batista (JB)
Joinville

Para driblar as filas na BR-280 durante a temporada de verão, um caminho pelas águas da Baía da Babitonga é a alternativa cada vez mais real. O uso da hidrovia Joinville-São Francisco do Sul deve ser retomado a partir da semana que vem. Na tarde de sexta (26), quando o tráfego na rodovia federal atingiu 20 quilômetros de lentidão, o barco da empresa Marinebus, que vai operar o serviço de transporte de passageiros pela baía, fez os primeiros testes de navegação.

Foi percorrido o trecho entre o trapiche do parque Porta do Mar, no bairro Espinheiros, que será o ponto de embarque e desembarque em Joinville, até o atracadouro no Centro Histórico de São Francisco. Ainda foi feito teste no trecho de São Francisco até Itapoá, que será o segundo itinerário da embarcação. O objetivo é que a linha náutica atenda a turistas, moradores e operários que trabalham em empresas e portos da região e que precisam se deslocar entre as cidades.

Na travessia entre Joinville e São Francisco foram 40 minutos de navegação. Já entre São Francisco e Itapoá, foi gasto a metade desse tempo. De acordo com o representante da gerência de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Agricultura da SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional) de Joinville, Lucio Leite, ainda não se sabe qual será a demanda pelo serviço, mas o transporte marítimo será uma importante opção para evitar os congestionamentos na BR-280.

“O transporte será feito por um barco confortável e a um preço popular”, destacou, informando que o valor da passagem será de R$ 12. A embarcação a ser usada tem capacidade para 45 passageiros e conta com ar-condicionado. A previsão é que o serviço passe a ser ofertado a partir de segunda (29), com seis viagens diárias pela hidrovia. Os horários, no entanto, ainda não estão acertados. A definição vai levar em conta os testes feitos e a avaliação do quadro das marés.

Para a saída em Joinville, haverá uma linha extra de ônibus partindo do terminal da Tupy até o trapiche dos Espinheiros. “Os horários serão conforme o horário de saída do barco”, comentou Leite. A travessia náutica vai marcar a retomada do transporte de passageiros pela Baía da Babitonga desde o fracasso do Jetbus, em 2009. Na época, a tentativa foi a partir do rio Cachoeira, com ponto de partida no terminal hidroviário próximo ao Mercado Público Municipal.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade