Publicidade
Sábado, 24 de Junho de 2017
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Criatividade e aventura: quinta edição da Corrida Maluca reuniu comunidade em Biguaçu

Teve pilotos de todos os tipos: Penélope Charmosa, Mário e Luigi e Minnie fizeram o trajeto da rua Arnaldo Bunn

Felipe Alves
Florianópolis
18/06/2017 às 16H26

Criatividade, diversão e uma dose de adrenalina tomaram conta da rua Arnaldo Bunn, em Biguaçu, durante todo este domingo (18) com a quinta edição da “Corrida Maluca”. A brincadeira não chega a ser uma competição, como no desenho animado de mesmo nome da década de 1960, mas faz jus ao título de “maluca”. Em pouco menos de 10 segundos de descida, o objetivo é completar o trajeto de asfalto e sair ileso do percurso. Para agradar à plateia de centenas de pessoas vale de tudo: carrinhos criativos, apostar na velocidade, manobras no estilo “cavalinho de pau” e até extintor e sinalizador acoplados ao carrinho para dar um efeito visual na hora da descida.

Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND
Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND


Para participar da corrida, os pilotos devem estar de capacete e ter freios nos carrinhos. O trajeto conta com uma só curva, onde concentra também a maior parte do público, que gosta de ver de perto as manobras. Nas laterais, pneus fazem a proteção entre os pilotos malucos e o público.

Os cerca de 40 pilotos se empenharam para criar carrinhos dignos de uma corrida maluca. Sobre duas, três ou quatro rodas, cada um levou a sua criatividade para a corrida. Teve carrinho feito com carcaça de jetsky, réplica do avião 14 bis, latão de óleo repaginado e até caminhão da Comcap (Companhia de Melhoramentos da Capital). Com restos de ferro, acrílico e madeira, uma equipe da Comcap se empenhou durante dois meses para construir o carro de 200 kg. “Fizemos tudo com material reutilizado. A gente fazia na hora do almoço ou no fim do expediente”, explica o motorista da Comcap Alisson Morong, que é formado em mecânica de aeronaves.

Além da inventividade nos carros, teve quem apostasse na roupa para fazer parte da brincadeira. Participaram da corrida os “irmãos” Mário e Luigi, a Minnie e até a Penélope Charmosa, personagem do desenho animado que também deu nome ao evento. “Eu já tinha o carro rosa, mas esse ano decidi elaborar mais. Coloquei fantasia e decorei o carro com batom, esmalte, sombrinha, cílios, cachorrinho”, diz Geli Coelho, que participa desde a 1ª edição com o marido, Joserlei Coelho, um dos organizadores do evento.

Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND
Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND



Confraternização da comunidade

A ideia de criar uma Corrida Maluca em Biguaçu surgiu há cinco anos na casa de Joserlei Coelho e Geli Coelho. Na primeira edição, eles fizeram uma corrida só entre amigos, com três pilotos. O casal postou o resultado no Facebook e o pessoal gostou da ideia. “Deu uma repercussão muito boa e agora, a cada ano, aumenta a proporção do evento, vem gente não só de Biguaçu, mas de São José, Palhoça e Floripa pra cá”, explica Joserlei.

O evento tornou-se também uma oportunidade de confraternização da comunidade. Entre uma etapa da corrida, que acontece pela manhã, e a etapa da tarde, o grupo organiza um carreteiro beneficente. O valor das camisetas e das bebidas vendidas é doado ao lar do idoso Osvaldo Alípio da Silva (conhecido como o lar do seu Doca), bem como os alimentos arrecadados durante o evento.

Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND
Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND

Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND
Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND

Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND
Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND

Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND
Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND

Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND
Corrida Maluca teve pilotos de todos os tipos - Daniel Queiroz/ND



Publicidade

4 Comentários

  • Marciane
    Estava maravilhoso o evento parabéns a todos. Só gostaria que o locutor desse mais enfase aos carrinhos e seus engenheiros, assim dava mais vida a corrida, entrevista as pessoas pergunta qual mais gostaram o porque e vai interagindo com o povo.
    Vandré Alves
    Faço das palavras do Elias as minhas palavras: "É disso que nossas famílias precisam!!!!" Diversão e muito menos violência!
Publicidade