Publicidade
Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

CPI do Ipreville é adiada pela quarta vez na Câmara de Joinville

Falta de quórum foi o motivo que levou a reunião a ser adiada mais uma vez na tarde desta quinta-feira

Shirlei Paterno
Joinville
10/11/2016 às 23H26

Criada em junho deste ano, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Ipreville teve sua reunião adiada pela quarta vez por falta de quórum. Na tarde desta quinta-feira (10), no plenarinho da Câmara de Vereadores de Joinville, seria ouvido o sindicalista Tarcísio Tomazoni Júnior, com o adiamento, uma nova data será marcada. Tomazoni Jr. é o autor do pedido de investigação.

A comissão é formada pelos vereadores Sidney Sabel (sem partido), João Carlos Gonçalves (PMDB), Zilnety Nunes (PSD), Jaime Evaristo (PSC) e Maycon César (PSDB). A reunião estava marcada para 16h, mas apenas Sabel e Evaristo compunham a mesa no horário agendado. Passado algum tempo, o vereador tucano chegou ao local, mas o encontro já havia encerrado.

A CPI do Ipreville foi criada para investigar supostas irregularidades nos parcelamentos da Prefeitura de Joinville ao Sinsej (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região), durante a gestão do atual prefeito Udo Döhler. As renegociações são referentes à cota patronal devida pelo município ao Instituto.

Segundo a denúncia, a Prefeitura deixou de fazer repasses ao Ipreville de sua contribuição patronal em três ocasiões: de julho a novembro de 2013 (R$ 20,112 milhões), no mesmo período de 2014 (R$ 22,427 milhões), e entre julho e dezembro de 2015 (R$ 44,7 milhões). Na época, os dois órgãos alegaram que o parcelamento ocorreu dentro da normalidade.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade