Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Empresa corre contra o tempo para deixar elevado do Rio Tavares pronto até a temporada

Prefeitura mantém previsão para o final do ano, mas obras não chegaram nem à metade

Cristiano Rigo Dalcin
Florianópolis
13/09/2018 às 20H49

As obras do elevado do Rio Tavares, no Sul da Ilha, prosseguem com expectativa de abertura para o tráfego de veículos no final do ano, mas a empresa responsável terá que correr contra o tempo para não atrapalhar os planos da Prefeitura de Florianópolis. Faltando menos de quatro meses para a abertura da temporada de verão, metade da obra (50%) nem foi concluída.

Em relação às obras físicas, uma etapa importante foi finalizada na última semana, com a concretagem do trecho do elevado entre os pilares 4 e 8. “Estamos fechando mais uma medição da obra, mas podemos dizer que 47% da obra está concluída”, explicou o engenheiro civil da prefeitura, Tiago Schmitt.

Obras do elevado do Rio Tavares chegaram a 47% - Foto Flávio Tin/ND
Obras do elevado do Rio Tavares chegaram a 47% - Foto Flávio Tin/ND



O trecho entre os pilares 9 a 12 foi o primeiro a ser finalizado, faltando agora o trecho entre os pilares 1 a 4. A próxima etapa será o escoramento deste último trecho, seguido da fase da confecção da caixaria (moldes) e posterior concretagem. De acordo com Schmitt, esse trecho deverá estar pronto até o final do ano para que a obra possa ser aberta ao tráfego de veículos no início da temporada de verão. A entrega da obra totalmente pronta está programada apenas para o aniversário de Florianópolis, em 23 de março.

As desapropriações mais importantes já foram realizadas, e caminhões trabalham diariamente na abertura das novas pistas de rolagem em direção ao Sul da Ilha. Outras nove desapropriações, em direção à Lagoa da Conceição, ainda estão em fase de negociação, ao custo de R$ 1 milhão. Mas segundo Schmitt, as negociações devem avançar rapidamente, pois dos nove processos de desapropriação, quatro são referentes a terrenos.

A previsão de chuva para os próximos dias também não altera os planos da prefeitura de abertura do tráfego para o final do ano. “A chuva prejudica, mas ainda não podemos dizer que afetará o cronograma. Atrapalharia se tivéssemos obras de terraplanagem, mas esta etapa já passou”, atestou Schmitt.

Passado da obra gera desconfiança

Apesar do compromisso da Prefeitura de Florianópolis, a comunidade ainda não acredita que a obra poderá ser aberta ao tráfego no final do ano e tampouco estar totalmente pronta em março de 2019. A descrença é motivada pelo passado da obra, que já teve cinco termos aditivos (três de prazo e dois de valor) desde a assinatura do contrato, em maio 2015.

O preço original era R$ 14,93 milhões, mas pulou para R$ 16,31 milhões e a data de entrega inicialmente prevista para dezembro de 2016, já foi programada para 21 de outubro de 2018, e agora para 23 de março de 2019. O comerciante José Roberto, 49 anos, não acredita nos prazos diante da comparação com as etapas de construção dos outros trechos do elevado. “Todos os outros trechos levaram mais de três meses para terminar. Eles começaram a cavar o buraco do pilar número 1 em fevereiro e até agora não está pronto”, disse, olhando para o pilar ainda envolto no molde de caixaria, mas concluído segundo a prefeitura.

O motorista Pedro Martins, 51, entende que há apenas uma forma de a obra ser aberta para o tráfego no final do ano. “Só se a empresa responsável colocar mais 50 funcionários”, afirmou.

Há nove meses acompanhando a obra diariamente do local de trabalho, o barbeiro Bruno Teixeira, 33, também duvida do prazo. “Eu não acredito porque eles só prometem, mas não têm um foco. Querem mostrar serviço porque é época de eleição. Mas [o elevado] vai melhorar bastante e, se abrir para o tráfego no verão e ajudar, está valendo”, analisou.

Publicidade

5 Comentários

Publicidade
Publicidade