Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Conta de luz dos catarinenses ficará 7% mais cara em agosto

Aumento da tarifa da Celesc foi autorizado hoje durante reunião da Aneel

Redação ND
Florianópolis
15/08/2017 às 20H17

Os catarinenses vão pagar uma conta de luz mais cara a partir de 22 de agosto. As tarifas da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) foram reajustadas nesta terça (15) em média 7,85%. A decisão foi tomada em reunião da Pública Diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A empresa atende 2,8 milhões de unidades consumidoras em 258 municípios de Santa Catarina.

Confira os percentuais definidos para cada grupo de consumo:

  Efeito médio por Grupo de Consumo*

Variação (%)

  Alta Tensão em média (indústrias)

7,77%

  Baixa Tensão em média 

7,90%

  Média (Baixa Tensão e Alta Tensão)

7,85%


O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública). 
Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais.
Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade