Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Comarca de Joinville investe em agilidade na emissão de certidões

A partir desta segunda-feira, documentos poderão ser disponibilizados pela Internet. Serviço funcionará 24 horas por dia

Redação ND
Joinville
Divulgação
Foro da Comarca de Joinville, na avenida Hermann August Lepper

A partir da próxima segunda-feira (28), Joinville passará a adotar o sistema de fornecimento de certidões on line, pelo Cartório de Distribuição da Comarca. O pedido foi formulado em 2012 pela direção do Foro local e deferido nesta semana pelo TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina).

O sistema pode ser acessado por meio do link “Certidões On-Line”, na página principal do site do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (www.tjsc.jus.br). O novo serviço não terá custo e ficará disponível 24 horas por dia.

A nova ferramenta permitirá a solicitação e emissão, pela Internet de documentos como certidão cível, certidão para fins eleitorais e certidão de falência, concordata e recuperação judicial, bem como a certidão criminal, conhecida popularmente como “folha corrida”, informa o diretor do Foro da Comarca, juiz Rudson Marcos.

O novo sistema entrará em operação a partir desta segunda feira e evitará a necessidade do interessado comparecer ao Fórum da Comarca de Joinville, para a utilização destes serviços. Anteriormente, os setores de distribuição tinham até cinco dias para entregar as certidões.

"A tendência do Judiciário é investir cada vez mais na informatização de seus serviços. A tecnologia, aí incluída o uso da internet, é o caminho natural e obrigatório para alcançarmos soluções capazes de atender ao anseio da sociedade por maior celeridade da Justiça", afirma o presidente do TJ, desembargador Cláudio Barreto Dutra.

Segundo dados da Justiça local, em 2012, cerca de 5.000 certidões mensais foram emitidas pelo Cartório de Distribuição da Comarca. Joinville é a segunda comarca do Estado que passa a contar com o serviço, logo após experiência piloto bem-sucedida na comarca da Capital, onde o serviço teve início em novembro de 2012. O projeto do Tribunal de Justiça é estender o serviço para todas as comarcas catarinenses.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade