Publicidade
Terça-Feira, 18 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Com viaduto anunciado, promessa é de mais agilidade na duplicação da Santos Dumont em Joinville

Secretário estadual de Infraestrutura esteve em reunião da Acij, onde lideranças cobraram o avanço nas obras

João Batista (JB)
Joinville

Em meio às polêmicas com desocupações de terrenos para obras da duplicação da avenida Santos Dumont, na zona Norte de Joinville, o secretário estadual de Infraestrutura, João Carlos Ecker, esteve na cidade na noite desta segunda (11) para anunciar a licitação do viaduto sobre a rua Tuiuti, no Aventureiro, prometendo mais agilidade no andamento dos serviços. O edital para a obra foi entregue em ato simbólico durante reunião na Acij (Associação Empresarial de Joinville), com a presença de diversas lideranças.

 

Carlos Junior/ND
Secretário estadual de Infraestrutura, João Carlos Ecker (E), anunciou em reunião na Acij a licitação do viaduto sobre a rua Tuiuti

 

 

O processo para execução do viaduto, orçado em R$ 22,7 milhões está lançado, com a abertura das propostas prevista para o dia 11 de setembro. Ecker espera que não haja impasses na escolha da empresa para que a ordem de serviço seja dada até o fim do mês que vem. “Se nenhuma empresa recorrer, em 45 dias a gente liquida o processo”, disse. O prazo para finalização do viaduto é de oito meses. Com esta nova etapa, Ecker considerou que os trabalhos de duplicação vão ganhar rapidez.

“A obra está acontecendo mas eu confesso que temos que trabalhar para acelerar o ritmo. Acredito que a partir de agora as coisas vão evoluir”, comentou. Segundo o secretário, é preciso avançar nas desapropriações para que novas frentes de trabalho sejam abertas no trecho de oito quilômetros a ser duplicado. “Não se imaginava que os valores das desapropriações seriam altíssimos, superando os valores da própria obra”, justificou.

A construção do viaduto na Tuiuti será viável graças a um aporte financeiro do Estado, que se comprometeu a repassar cerca de R$ 4,5 milhões para indenização dos proprietários de terrenos no entorno. No projeto de duplicação, outro viaduto é previsto no encontro da Santos Dumont com a rua Arno Waldemar Döhler. A estrutura custará metade do primeiro, mas as desapropriações serão mas caras que a obra em si. “Estamos estudando a fonte de investimento”, ressaltou Ecker.

Com orçamento atualizado em R$ 61 milhões, a duplicação da Santos Dumont andou apenas 8% até agora. A parte com a maior área liberada para obras está entre a rua Tuiuti e o aeroporto, onde a Prefeitura prevê a conclusão dos serviços até março de 2015. “Isso vai permitir que a gente tenha agora, num prazo relativamente curto, a duplicação do aeroporto até a Tuiuti”, comentou o prefeito Udo Döhler. Mesmo com obras em andamento, ele observou que a construção do viaduto já vai trazer benefícios imediatos. "Com o viaduto, a própria Tuiuti vai redistribuir um pouco do tráfego e isso já alivia os congestionamentos na Santos Dumont”, frisou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade