Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Casan assenta primeira estrutura de concreto para despoluição da Baía Norte, na Capital

Suporte com aproximadamente 20 toneladas receberá válvula para tornar balneável a água do mar

Viviane de Gênova
Florianópolis
18/08/2018 às 13H03

A Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) transportou para a faixa de areia, neste sábado (18) a primeira estrutura de concreto que vai receber as válvulas para a despoluição da avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis. A expectativa é que outras estruturas semelhantes sejam assentadas sob o passeio nos próximos finais de semana.  

Primeiro bloco de concreto foi colocado na faixa de areia na manhã deste sábado - Marco Santiago/ND
Primeiro bloco de concreto foi colocado na faixa de areia na manhã deste sábado - Marco Santiago/ND



De acordo com o engenheiro sanitarista da Casan, Pery Fornari Filho, responsável pela gestão de contrato da obra de balneabilidade na Beira-Mar Norte, cada estrutura receberá uma ou mais válvulas, que serão responsáveis por captar a água do mar e evitar que volte à baía sem o devido tratamento.  Ao todo, serão 21 válvulas distribuídas em 15 estruturas de concreto.

A primeira estrutura foi assentada na faixa de areia por volta das 10h30 de sábado. Com peso aproximado de 20 toneladas – é uma das menores - , o suporte foi içado por meio de um caminhão-guindaste na altura da Estação Elevatória, conhecida como “Bolsão da Casan”. Para que os trabalhos fossem realizados, o trânsito precisou ser interrompido temporariamente na avenida Beira-Mar Norte, mas, às 11h30, a via foi totalmente liberada.

Segundo a Casan, o projeto tornará balneável a água da Baía Norte ao longo do trecho de 3,5 km, entre a Guarnição de Buscas e Salvamento do Corpo de Bombeiros, nas proximidades da Ponte Hercílio Luz, e a Ponta do Coral. Todas as estruturas de captação da água ficarão sob o solo e, por isso, não atrapalharão a paisagem da Beira-Mar Norte.

Estruturas de até 50 toneladas

De acordo com o engenheiro Pery, as estruturas variam de peso e tamanho e poderão receber, cada uma, de uma a quatro válvulas do tipo “bico de pato”. Os pesos variam de 15 a 50 toneladas.

As outras estruturas deverão ser instaladas nos próximos finais de semana, sempre aos sábados, para evitar maiores impactos no trânsito. “É um trabalho delicado e que depende de vários fatores, como as condições do tempo, que não pode estar chuvoso; de um período do dia com menos transtornos no trânsito, além de depender da baixa da maré. Se realizarmos ao final do dia, por exemplo, ainda teríamos que considerar o horário de luz do sol, que seria mais limitado”, explicou Pery.

A expectativa é de que todas as estruturas estejam assentadas e com as válvulas já instaladas até meados de dezembro. Depois, a Casan deverá iniciar uma fase de testes, já com o funcionamento do sistema.

Estruturas de concreto têm peso variado entre 15 e 50 toneladas - Marco Santiago/ND
Estruturas de concreto têm peso variado entre 15 e 50 toneladas - Marco Santiago/ND



Publicidade

4 Comentários

Publicidade
Publicidade