Publicidade
Quarta-Feira, 24 de Maio de 2017
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 18º C

Carne da BRF com Salmonella foi barrada na Europa, segundo PF

Operação apura o envolvimento de fiscais do Mapa em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos

Folha de São Paulo
São Paulo (SP) e Brasília (DF)
17/03/2017 às 11H11

ESTELITA HASS CARAZZAI, BELA MEGALE E CAMILA MATTOSO - CURITIBA, PR, E BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS)

Diálogos interceptados na Operação Carne Fraca, deflagrada nesta sexta-feira (17), indicam que um carregamento de carnes do frigorífico da BRF em Mineiros (GO) foi barrado em um porto da Itália por conter indícios de Salmonella, bactéria que causa infecção com vômitos e fortes diarreias.

A bactéria foi identificada em pelo menos quatro contêineres. A planta da empresa, porém, continua em operação -segundo a PF, por interferência ilícita de fiscais do Ministério da Agricultura, que recebiam propina da empresa.

Coluna Panorama: Catarinense está entre os presos da Operação Carne Fraca

Empresas do setor de carne em Santa Catarina estão sendo investigadas - Flávio Tin/Arquivo/ND
A carne continha indícios de Salmonella, bactéria que causa infecções e vômitos  - Flávio Tin/Arquivo/ND

A conversa entre o executivo André Baldissera, diretor da BRF para o Centro-Oeste, e um interlocutor não identificado ocorreu na última segunda-feira (13).

Os dois afirmam que as autoridades italianas identificaram "infrações repetitivas", e que, no caso de mais um alerta, a planta de Mineiros poderia ser suspensa em definitivo das exportações ao mercado europeu.

"Não é demais lembrar que a tal unidade de Mineiros/GO já corria risco de ser interditada em 2016 pelo Ministério da Agricultura, mas, ao que tudo indica, não o foi por influência de fiscais junto ao chefe do SIPOA naquele Estado", diz o juiz Marcos Josegrei da Silva, que autorizou a operação desta sexta (17).

Eles também falam em fazer "uma força no ministério" para impedir novos alertas, e de passar em exportar a carne para o porto de Roterdã, na Holanda. O executivo da BRF foi alvo de uma prisão preventiva nesta sexta (17).

Publicidade

0 Comentários